Unimed Chapecó realiza primeira cirurgia de prótese de tornozelo da região

Prótese de tornozelo colocada no paciente

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), aproximadamente 15 milhões de brasileiros vivem com alguma doença reumática. As mais comuns entre elas são artrite e artrose. A artrite é ocasionada por um processo inflamatório das articulações (locais do corpo onde há a conexão dos ossos), podendo ser interligadas por tecido fibroso ou por cartilagens. A artrose ou osteoartrose é um problema ocasionado pelo desgaste da cartilagem das articulações do corpo e possui diferentes causas como pós-traumática, pós-infecção, reumática, primária, entre outras. Ao atingir as articulações, ambas apresentam sintomas semelhantes como dor, inchaço, rigidez e diminuição da flexibilidade.

Oferecer aos pacientes procedimentos de alta complexidade e com excelência na qualidade do serviço é o que a Unimed Chapecó tem buscado a cada dia ao longo de sua trajetória de 30 anos. Agora, os beneficiários que sofrem de artrite ou artrose no tornozelo, têm a esperança de fazer todas as atividades do dia a dia sem sentir desconforto. Isso porque a cooperativa médica realiza procedimentos de colocação de próteses para pacientes que possuem artrose, uma das causas da doença reumática, possibilitando a melhora funcional do membro.

Neste mês, a Unimed Chapecó realizou uma cirurgia de colocação de prótese total de tornozelo ou artroplastia total de tornozelo. De acordo com o médico cooperado e especialista em Ortopedia, Traumatologia e Cirurgia de Tornozelo e Pé, Dr. Franco Bayer Foresti, todas as etapas foram feitas no complexo hospitalar, desde a decisão conjunta com o paciente, análise minuciosa dos exames de imagem (raio-x e ressonância magnética), planejamento cirúrgico, escolha da prótese, a intervenção cirúrgica e, posteriormente, a reabilitação funcional fisioterápica. “A cirurgia se deu pela substituição da articulação do tornozelo por um componente metálico. A prótese colocada mantém a mobilidade do tornozelo e ameniza as dores causadas pela artrose, pois toda a parte lesionada da cartilagem foi retirada, possibilitando maior qualidade de vida do paciente”, salienta Dr. Franco.

Conforme o médico, este procedimento é considerado de alta complexidade, pois além de tratar da mobilidade do paciente, exige uma equipe médica multidisciplinar e com os recursos dos melhores equipamentos tecnológicos disponíveis. “Para esta intervenção, que durou cerca de 1h15min, foi utilizada uma prótese importada, mas que já possui distribuição no Brasil, o que facilitou no procedimento”, finaliza.

EQUIPE MULTIDISCIPLINAR 

Esta foi a primeira cirurgia de prótese de tornozelo realizada na região oeste catarinense. Participaram do procedimento outros dois médicos: Dr. Thiago Pavani Zigovski (especialista em tornozelo e pé) e Dr. Cesar Martins (Ortopedista).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.