Você já ouviu falar em Terapia por Contensão Induzida?

Os primeiros estudos sobre a Terapia por Contensão Induzida (TCI) foram realizados por Edward Taub, na Universidade do Alabama, em 1960. Essa é uma técnica de reabilitação comportamental aplicada em pacientes que apresentam alguma disfunção neurológica – como nos casos de Acidente Vascular Cerebral (AVC), Esclerose Múltipla ou Paralisia Cerebral, por exemplo -, e tem como objetivo aumentar e melhorar o uso dos membros comprometidos do paciente.

De acordo com a coordenadora do núcleo de fisioterapia do Centro de Excelência em Recuperação Neurológica (CERNE), Tawany Sanches Suzuki, esse é um tratamento eficaz e cientificamente comprovado. “Através da Terapia por Contenção Induzida conseguimos tratar o membro afetado de maneira efetiva, aumentando sua utilização, assim como melhoramos a qualidade dos movimentos e a funcionalidade, beneficiando a qualidade de vida do paciente”.

Esse é um protocolo que deve ser aplicado de forma intensiva e repetitiva, por duas ou três semanas consecutivas, com duração de 3 horas de terapias diárias e sempre acompanhado por um profissional capacitado. Para finalizar, Tawany esclarece que existem critérios de elegibilidade do paciente que devem ser avaliados individualmente por um fisioterapeuta ou terapeuta ocupacional com formação na técnica.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.