ABN e IBDM vão à Justiça contra planos de saúde que praticam telemedicina sem médicos nas duas pontas

456

O Instituto Brasil de Medicina (IBDM), em parceria com a Frente Parlamentar da Medicina (FPMed), realizou em 14 de agosto reunião com seus associados e apoiadores, além de representantes de entidades médicas e parlamentares que compõem a ‘Frente’. O objetivo foi discutir temas que englobam a valorização da classe médica e a saúde no Brasil.

A Academia Brasileira de Neurologia (ABN) participou ativamente dos debates. O evento contou também com 11 parlamentares e 35 convidados do IBDM, além de 17 assessores.

Uma das pautas foi sobre a aquiescência dos presentes para a representação junto ao Ministério Público Federal, por parte da FPMed, no que tange às práticas adotadas pelas operadoras de planos de saúde que executam a chamada “telemedicina” sem a presença de médicos nas duas pontas do atendimento. Com a concordância de todos os presentes (incluindo-se aqui a ABN), o Deputado Hiran Gonçalves, Presidente da FPMed, protocola hoje, 15 de agosto, a denúncia no Ministério Público.

Outro tema tratado foi a Medida Provisória que cria o Programa Médicos Pelo Brasil, que visa a ampliar a oferta de serviços médicos em locais de difícil provimento ou de alta vulnerabilidade, além de formar médicos especialistas em Medicina de Família e Comunidade.

Também foram debatidos os Projetos de Lei 4067/2015 (Revalida) e 3267/2019 (propõe alterações no Código de Trânsito Brasileiro).

Por fim, e não menos importante, foi demonstrado para as entidades médicas o quão importante é essa interface com o Parlamento. As reuniões da frente parlamentar e das entidades médicas trazem sempre uma representatividade aproveitada de forma positiva para seus anseios, conforme Gilmar Prado, presidente da ABN.

Deixe seu comentário