Hospital Moinhos de Vento participa de ação da União para apoiar hospitais federais do Rio de Janeiro

864

Os cinco hospitais de excelência e membros do Programa de Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (PROADI-SUS) foram convocados pela União para atuar na ação integrada de apoio aos hospitais federais do Rio Janeiro.

A mobilização nacional foi anunciada nesta quarta-feira (23), no Rio de Janeiro, pelo ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, juntamente com o secretário-executivo da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gen. Floriano Peixoto, e a secretária especial de Modernização do Trabalho da Secretaria Geral de Governo, Márcia Amorim.

O Moinhos de Vento, de Porto Alegre (RS), faz parte do grupo que contará ainda com profissionais dos demais hospitais de excelência do país como Sírio-Libanês (SP), Albert Einstein (SP), Alemão Oswaldo Cruz (SP), Hospital do Coração (SP) que, igualmente, desenvolvem projetos de transferência de tecnologia, conhecimento e experiência em gestão para o SUS.

“Convocados pelo Ministério da Saúde, estamos engajados para trabalhar com ações intensivas que melhorem as condições de atendimento dos hospitais federais do Rio Janeiro”, afirmou o Gerente de Responsabilidade Social do Hospital Moinhos de Vento, Luis Eduardo Mariath, que esteve presente no anúncio.

Telemedicina Pediátrica (UTIP)

O Hospital Moinhos de Vento apresentará no Rio de Janeiro o projeto da TeleUTIP, que é pioneiro no país. A intenção será demonstrar a eficiência e os bons resultados que podem ser obtidos com o uso da ferramenta. Entre eles, podem ser melhorados indicadores assistenciais, como o tempo de internação e taxa de infecção, entre outros”.

No projeto de Telemedicina Pediátrica há compartilhamento de informações ao vivo e em tempo real, por meio de videoconferência, entre as equipes multidisciplinares da instituição em Porto Alegre e as equipes assistenciais de Unidades de Terapia Intensiva Pediátrica (UTIP) no país. Profissionais médicos e enfermeiras  fazem rounds diários – processo para acompanhar a situação clínica de pacientes. Há também contatos semanais com médicos intensivistas e radiologias, além do apoio de médicos especialistas, nutricionistas, fisioterapeutas, fonoaudiólogos e psicólogos, quando necessário.

Ação Integrada

Conforme o Ministério da Saúde, o objetivo será qualificar os seis serviços de saúde no Rio de Janeiro que estão sob responsabilidade do Governo Federal, tornando-os mais ágeis, acessíveis e alinhados às boas práticas e aos padrões de qualidade e segurança dos pacientes.

O trabalho será dividido em três etapas: diagnóstico de cada unidade, produção de estratégia de gestão e início da implementação do plano de atuação.Entre os resultados pretendidos estão a diminuição da espera por atendimento nas unidades de emergência; a redução dos índices de infecção hospitalar e das taxas de mortalidade e a melhoria de gestão dos recursos.

Deixe seu comentário