Malware pode afetar resultados de exames

340

Com a transformação digital, muitas áreas já ampliaram os seus serviços utilizando tecnologias como Internet das Coisas e marchine learning. A saúde é um dos setores que mais necessita de inovação, para gerenciamento de prontuários, pacientes e medicações, além de reduzir custos operacionais. Porém, e quando um software pode alterar o resultado de um exame?

Pesquisadores israelitas testaram que um malware é capaz de enganar médicos ao indicar falso positivo para câncer. Um software malicioso infectou máquinas de tomografia e de ressonância magnética para induzir radiologistas a um diagnóstico incorreto.

Escolher uma solução tecnológica para hospitais é uma questão de segurança, visto que são diversos dados estruturados e não estruturados que estão em nuvens e data centers e podem cair nas mãos de cibercriminosos.  Além dessas tecnologias mencionadas, muitas outras já estão sendo desenvolvidas e aplicadas nos diferentes setores dentro da área médica e hospitalar. Todas com o objetivo principal de otimização tanto dos processos administrativos, quanto operacionais e de atendimento ao cliente.

Porém, mesmo que a grande maioria dos avanços tenham por objetivo principal a melhorias dos processos é de extrema importância que gestores de cada setor dentro de instituições de saúde busquem tecnologias que realmente se encaixem às suas necessidades e façam planejamento para que tal investimento não se torne desperdício.

Deixe seu comentário