Artigo – A importância da certificação HIMSS no processo de digitalização da saúde

A pandemia do Coronavírus (Covid-19) acelerou inúmeras transformações tecnológicas, trazendo o trabalho, a escola e até mesmo o médico para dentro de nossas casas, através da telemedicina. Esse processo de digitalização da saúde proporciona uma medicina muito mais centrada no paciente e orientada por dados em tempo real, resultando na integração e gestão de uma gigantesca massa de dados e processos, que dependem não só de sistemas, mas também de ambientes de TI cada vez mais seguros, versáteis e confiáveis. Diante deste grande movimento de transformação digital, é fundamental o planejamento da infraestrutura tecnológica, o monitoramento e o tratamento dos dados, para que sejam preservados em segurança e estejam acessíveis sempre que necessário, com rapidez.

Em função disso, há uma crescente busca de hospitais, por acreditações e certificações que atestem a qualidade de seus ambientes de TI. Programas de certificação, como o HIMSS (Healthcare Information and Management Systems Society) são fundamentais nesse processo. Incentivando o uso da tecnologia da informação na saúde, a metodologia reconhece as instituições que se esforçam na digitalização de seus processos, apontando todas as necessidades e exigências para que atinjam a excelência tecnológica hospitalar. São sete modelos de maturidade que possuem oito estágios cada, construídos para ajudar organizações a adotar e obter o máximo dos seus investimentos em tecnologia, proporcionando maior segurança da informação, agilidade nos processos, praticidade e economia de custos operacionais.

Foi para ajudar e apoiar essas instituições em sua trajetória de transformação digital que aqui na Flowti, investimos na capacitação e especialização de nossos consultores, no modelo de maturidade da HIMSS INFRAM, estando também capacitados para realizar a avaliação de infraestrutura ligada aos requisitos do modelo HIMSS EMRAM. Desta forma, nosso time, que já possuía uma ampla experiência com TI e segurança da informação, está homologado pela HIMSS para auxiliar as instituições de saúde no planejamento do roadmap, na análise e solução de lacunas existentes na infraestrutura de TI e no acompanhamento da evolução da maturidade dos ambientes, rumo ao atingimento do nível de excelência hospitalar.

Em um país gigante como o Brasil, com imensos desafios de deslocamento e logística, o avanço da telemedicina e da digitalização da saúde significa permitir à população mais acesso à saúde e meu desejo é ver cada vez mais hospitais atuando com protocolos confiáveis, validados por certificações como a HIMSS, o que resultará em uma saúde mais inteligente, assertiva e de qualidade para todos.

 

Paulo César Schorr é CEO da Flowti, empresa especialista em infraestrutura de TI para ambientes de missão crítica

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.