Associação usa tecnologia para seguir contando histórias em tempos de pandemia

De segunda a sábado, das 10h às 12h e das 15h às 17h, qualquer pessoa, em qualquer lugar do mundo, pode acessar a sala do Viva On e ouvir uma história contada ao vivo pelos voluntários da Associação Viva e Deixe Viver (Viva), organização da sociedade civil (OSC) que congrega 1,3 mil voluntários responsáveis por contar histórias em 85 hospitais do país.

A sala foi criada há cerca de um ano e meio, quando a pandemia da Covid-19 impossibilitou a continuidade dos trabalho dos voluntários nos hospitais. Diante da necessidade de distanciamento social, a Viva buscou formas de seguir levando alegria e afeto não apenas a pacientes hospitalizados, mas para toda a sociedade.

“O Coronavírus transformou a sociedade em um grande hospital, onde todos somos pacientes de alguma forma. A contação de histórias que oferecemos no Viva On pode fazer bem não apenas às crianças hospitalizadas, mas também àquelas que estão isoladas em casa, retirada de suas rotinas e com uma carga de ansiedade fora do normal. E, além delas, os pais, professores, profissionais de saúde… Enfim, uma boa história pode fazer bem a qualquer pessoa nesse momento”, comenta Valdir Cimino, fundador da Viva.

A sala do Viva On tem acesso livre. Basta os interessados ingressarem no link meet.google.com/erc-kxqm-dfo nos dias e horários marcados e curtirem uma boa história, contada com muito afeto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.