Cardiologia do Hospital de Base de São José do Rio Preto recebe classificação Nível A do Ministério da Saúde

O Ministério da Saúde publicou a classificação dos hospitais brasileiros avaliados pelo novo programa de Qualidade na Cardiologia – QualiSUS Cardio. Como referência nacional, o Hospital de Base de São José do Rio Preto, no interior paulista, foi homenageado em Brasília com a Placa de Reconhecimento “Nível A”, entregue ao diretor-executivo Jorge Fares, acompanhado pelos profissionais do setor de Alianças Estratégicas da instituição, Jurandyr Bueno e Sérgio Brogna.

O Hospital de Base integra a Fundação Faculdade Regional de Medicina de São José do Rio Preto – Funfarme, o segundo maior complexo hospitalar do Estado de São Paulo e um dos maiores do Brasil, que reúne também o Hospital da Criança e Maternidade (HCM), o Ambulatório de Especialidades, o Instituto do Câncer, o Hemocentro e o Instituto de Reabilitação Lucy Montoro.

“Este reconhecimento é motivo de muita honra para nossa instituição, pois o QualiSUS, de forma inédita, estabelece metas, parâmetros e indicadores, estimulando o atendimento de qualidade nos serviços de Cardiologia para a população brasileira”, destacou Dr. Jorge Fares. “O mérito desta conquista, que mantém o brilhantismo da história de São José do Rio Preto na Cardiologia nacional, precisa ser compartilhado com todos os nossos colaboradores, responsáveis pela qualidade da assistência aos usuários SUS”, reforçou o gestor hospitalar.

Durante o encontro no Ministério da Saúde, a Secretária de Atenção Especializada à Saúde, Dra. Maíra Botelho, destacou que o novo programa classifica os estabelecimentos de saúde do SUS, habilitados no âmbito da alta complexidade cardiovascular, em níveis de desempenho a partir da avaliação de critérios relativos ao parâmetro de produção, à complexidade e à qualidade da assistência ofertada à população, estabelecendo incrementos sobre os valores de procedimentos cirúrgicos do aparelho circulatório.

Divididos em 4 grupos, de acordo com a performance aferida a partir de dados oficiais, os hospitais foram classificados em A, B, C e D, em ordem decrescente de desempenho. No topo da tabela, os hospitais de “excelência”, tanto no aspecto quantitativo (que traduz o quanto esta unidade atende em termos de volume os pacientes do SUS), quanto no qualitativo, irão receber um incremento adicional da ordem de 75% do valor da tabela.

Para o profissional de Relações Institucionais do HB, Jurandyr Bueno, o programa QualiSUS Cardio representa um novo paradigma dentro da saúde pública que, em perspectiva, é tão inovador quanto foi a universalidade proposta pelo legislador constituinte 32 anos atrás, ao criar o Sistema Único de Saúde. Portanto, na minha opinião, o Programa QualiSUS Cardio, é um marco para a saúde brasileira e precisamos aplaudir a iniciativa do ministro Marcelo Queiroga e toda a sua equipe de trabalho”.

Funfarme – segundo maior complexo hospitalar do Estado de São Paulo

Os números dão a exata dimensão deste complexo referência para 102 municípios da região Noroeste do Estado.

  • 794 mil atendimentos
  • 145 mil atendimentos de emergência geral
  • 38 mil internações
  • 43 mil cirurgias
  • 1,3 milhão de exames laboratoriais
  • 242,6 mil exames de imagem
  • 914 leitos (HB e HCM)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.