Centro de Estudos da Unimed promove educação médica continuada na região Sul

A formação continuada na área médica é fundamental para a efetividade clínica e o atendimento de qualidade. A Unimed Sul Capixaba conta com um Centro de Estudos que estimula o desenvolvimento, o aperfeiçoamento e a difusão de conhecimentos por meio de cursos teóricos e práticos, pesquisas, encontros de formação continuada, entre outras ações.

No último ano, as atividades promovidas pelo Centro de Estudos reuniram mais de 1800 participantes, sendo 1.320 médicos cooperados da Unimed Sul Capixaba. As reuniões de formação continuada, em formato de lives, abrangeram 42 temas diferentes, sempre com relevância médica e direcionados às necessidades e aos desafios das unidades próprias da cooperativa e da região Sul do Espírito Santo.

Para compartilhar mais informações, o Centro de Estudos também produziu 15 episódios de podcasts, que trataram desde temas como a atenção integral à saúde à importância do socorro imediato em morte súbita. A pós-graduação em Terapia Intensiva, formada por 30 médicos cooperados e não cooperados, também esteve em atividade e retornou com as atividades presenciais a partir do mês de setembro.

“Durante a pandemia, intensificamos nossas atividades relacionadas à revisão de temas da área da Saúde e à troca de conhecimentos. As reuniões clínicas, em formato de lives, estimularam a participação dos médicos, estudantes e residentes de Medicina, não só de Cachoeiro, mas também de outros municípios. Também tem sido importante a parceria com a Faculdade Unimed, que trouxe temas de relevância para atualização na área de Saúde”, afirma o coordenador médico do Centro de Estudos, Bruno Beber.

Dentre os temas discutidos pelo Centro de Estudos no último ano, estão: Reações transfusionais; Atualização na abordagem do AVC isquêmico agudo; Urgências oftalmológicas no pronto socorro, diagnósticos mais comuns e conduta inicial; Infecção urinária na pediatria; Manifestações oculares de doenças sistêmicas; Febre na primeira infância; Terapia nutricional hospitalar; e Traumatismo cranioencefálico.

A agenda de atividades contemplou ainda a participação, por meio do Centro de Pesquisas Clínicas, de estudos em âmbito nacional, fazendo o intercâmbio com estabelecimentos de ensino das áreas de saúde e educação. “Agora, nossa expectativa é iniciar o projeto de criação de um centro de treinamento próprio. Além de estimular o interesse e a participação dos médicos em formação continuada e pesquisa, essa iniciativa irá elevar ainda mais o nível de qualificação dos profissionais que atuam na região Sul, proporcionando atendimentos com mais resolutividade, eficácia e o mais alto grau de qualidade e segurança para os clientes”, conclui Bruno Beber.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.