Centro de Oncologia inicia tratamentos radioterápicos com novo acelerador

Após mais de um ano de planejamento e operacionalização, o novo acelerador linear de partículas do Centro de Oncologia Campinas (SP) entrou em funcionamento na segunda-feira (9). O equipamento, um Infinity produzido pela empresa sueca Elekta, irá dobrar a média diária de 60 sessões de radioterapia realizada pelo COC e também ampliar a variedade de tratamentos radioterápicos oferecidos à população de Campinas e região.

A aquisição do novo acelerador faz parte das comemorações pelos 45 anos de Fundação do Centro de Oncologia Campinas. A máquina passou por testes e cumpriu todos os procedimentos para obtenção das licenças concedidas pela Comissão Nacional de Energia Nuclear (Cnen), órgão regulador. Foram oito meses entre a compra e importação, instalação, testes e início das operações.

O oncologista Fernando Medina descreveu a importância da aquisição, sobretudo em um momento de demanda reprimida como o atual. “Em certos municípios, o doente de câncer, já debilitado, precisa viajar horas para fazer uma sessão em outra localidade, e repetir isso diariamente. Nós estamos orgulhosos por dar à população de Campinas e região esse presente”, disse.

O primeiro paciente a ser tratado no novo equipamento foi um jovem com linfoma (tipo de câncer que se origina no sistema linfático). “A primeira sessão foi de IGRT (Radioterapia Guiada por Imagens), método em que o aparelho busca a localização do tumor para irradiar. É uma doença curável e realizamos um tratamento de qualidade e preciso para chegar a isso”, detalhou Medina.

A princípio, os novos pacientes de radioterapia do Centro de Oncologia serão direcionados ao Infinity, com o objetivo de não retardar os tratamentos em curso. Medina explica que por se tratar de máquinas diferentes, a transferência implicaria refazer todo o planejamento e cálculos utilizados pelos pacientes que já estão em procedimento, o que demandaria tempo de espera.

Alta tecnologia

Os investimentos de mais de R$ 15 milhões na aquisição, infraestrutura e operacionalização da tecnologia de ponta colocam o COC ao lado dos grandes centros em termos de alta performance de radioterapia, principalmente porque o novo equipamento possibilita tratamentos com técnicas variadas e oferece maior precisão, dentre outras vantagens.

A alta tecnologia agregada do Infinity possibilitará, por exemplo, realizar tratamentos radioterápicos mais curtos e precisos, o que implicará no atendimento de um maior número de pacientes/dia. E a maior rotatividade do serviço favorece a entrada de mais pacientes de fila para tratamento. O Elekta Infinity é multifuncional. Com maiores recursos, sessões mais rápidas e menor número de aplicações, oferece resultados até superiores aos dos aparelhos convencionais. O novo acelerador linear possui controle de localização realizado com raios X e com tomografia computadorizada, o que que acrescenta segurança e agilidade ao tratamento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.