Com aumento de 760%, empresa de telemedicina abre 1.519 vagas

1387

A TopMed, serviço de atendimento em saúde à distância, está com 1.519 vagas abertas para profissionais de saúde entre enfermeiros e técnicos de enfermagem nas cidades de Porto Alegre (RS), Florianópolis (SC) e São Paulo (SP). Os profissionais vão se juntar ao time da empresa por conta do aumento exponencial da demanda por teleatendimento em saúde, visto que está sendo mundialmente recomendado como melhor opção de acesso à saúde, permitindo que a população tenha acesso aos profissionais mesmo seguindo as orientações de se manter em isolamento. Desde 11 de março, quando a OMS declarou a pandemia, o número de atendimentos saltou 760% quando comparado com o mesmo período no mês, nos três meses anteriores.

Todos precisam ter registro ativo no COREN, facilidade em se comunicar e gostar de trabalhar em equipe. Os profissionais serão responsáveis por fazer atendimentos receptivos e ativos, por telefone, vídeo chamada e chat, passando informações e orientações em saúde de acordo com os protocolos de atendimento. 

Os interessados devem enviar o currículo para os seguintes emails: 

Florianópolis e região: vagas.florianopolis@topmed.com.br 

Porto Alegre: vagas.portoalegre@topmed.com.br

São Paulo: vagas.saopaulo@topmed.com.br

A importância da telemedicina

Por conta da ajuda da telemedicina, foi possível evitar, em média, 64% de idas a serviços presenciais em todos os atendimentos realizados em pessoas sintomáticas e em 100% das situações onde as pessoas ligam para buscar informação em saúde. “Algumas pessoas estão um pouco apavoradas com o que ouvem nas TVs e com informações incorretas que circulam pelas redes sociais. Grande parte delas voltou de viagem e queria saber o que devia fazer. Há também aqueles que acreditam terem tido contato com um caso suspeito”, conta a Dra. Renata Zobaran, Diretora de Saúde da TopMed. 

A médica esclarece, no entanto, que a população não conhece o conceito de caso suspeito. “Muitos pensam que, se estiveram perto de alguém espirrando ou com resfriado, já estão correndo risco e não é assim que funciona. O conceito epidemiológico de caso suspeito é aquele onde a pessoa cuja história clínica, sintomas e possível exposição à uma fonte de infecção sugerem que o mesmo possa estar com alguma doença infecciosa”, explica.

Grande aliada na luta contra o Coronavírus, a telemedicina vem se mostrando a melhor opção de saúde no momento. Segundo os registros de chamadas para a TopMed, a grande maioria das pessoas que apresentam sintomas do Coronavírus estão bem. “A orientação é de manejo sintomático, com medidas de autocuidado e isolamento domiciliar. Nosso serviço reavalia o beneficiário até 48h após o atendimento, e sempre orienta que retorne a ligação se apresentar agravo dos sintomas ou novos sintomas”, detalha a Dra. Zobaran. 

Estudos comprovam que o uso da telemedicina reduz em 32% os custos com urgência, emergência e consulta eletiva e provoca ainda uma redução de 30 milhões de consultas presenciais/ano. Desde 2011, os investimentos na área ultrapassam os US$ 38 bilhões e a expectativa é que os investimentos ganhem mais fôlego.

O exemplo de Florianópolis

Especializada em atendimento à distância na área da saúde desde 2008, a TopMed tem sede na grande Florianópolis (SC). No dia 16 de março, a prefeitura lançou o “Alô Saúde Floripa”, reforçando o atendimento por telefone, aplicativo para celular e whatsapp. Apenas a central telefônica da TopMed atendeu em três dias mais de dois mil moradores em busca de informações sobre o Coronavírus. Os serviços ofertados são os mesmos que a empresa oferece a seus clientes em todo o país: informações em saúde, direcionamento do trajeto do usuário quando é necessário procurar um Centro de Saúde, atendimento pré-clínico e agendamento de consultas.

O Alô Saúde Floripa é oferecido a moradores da capital cadastrados nos centros de saúde e atende 24h por dia pelo 0800 333 3233, de forma gratuita e ilimitada. Atualmente, 60 linhas estão disponíveis para o projeto e o número pode aumentar de acordo com a demanda. Antes de ligar para o programa, é preciso ter em mãos o número do cartão do SUS.

Quem quiser outras informações pode ainda visitar o site: www.alosaudefloripa.com.br

Deixe seu comentário