Conheça o novo Manual do Selo de Qualificação ONA, que entra em vigor em 2020

488

A Organização Nacional de Acreditação (ONA) lança, no último trimestre de 2019, a nova edição do manual de certificação de Serviços para a Saúde – Selo de Qualificação, voltado para a área de Facilities. A publicação atualiza os padrões nacionais de qualidade e segurança para processamento de roupas, dietoterapia, manipulação e esterilização de materiais. Outros três novos serviços de apoio também passam a ser contemplados: nutrição de produção e clínica, higienização e engenharia clínica. As normas entram em vigor a partir de 2020.

A pré-venda do Manual começa ainda em 2019. Para orientar as instituições sobre a metodologia e os novos padrões exigidos, a ONA promoverá cursos EAD que serão lançados juntamente com o Manual. O calendário estará disponível no site da ONA e nas redes sociais Instagram e Facebook.

Além de contar com novos serviços, a edição atualizada traz requisitos que contemplam tanto as etapas de execução das atividades quanto as de planejamento e gerenciamento, como dimensionamento de recursos, insumos e equipamentos, sustentabilidade e eficiência operacional. A metodologia de avaliação, por sua vez, passa a ser mais objetiva – agora, para receber o certificado, as instituições precisam atingir a pontuação mínima de 85% de conformidade por padrão.

Para a gerente de Normas e Sistemas da ONA, Cássia Manfredini, a qualificação dos serviços de Facilities é estratégica para a qualidade e a segurança nas instituições de saúde. “Os processos nas instituições de saúde são interligados de tal forma que o funcionamento de um componente interfere em todo o conjunto e no resultado final da assistência. Por isso, quando qualificados, os terceirizados viabilizam o atendimento adequado e a melhora da satisfação dos pacientes”, aponta.

Veja abaixo outras novidades do Manual de Serviços para a Saúde – Selo de Qualificação ONA 2020:

  • Foco no cliente: inclusão de requisitos de comunicação com clientes e atendimento.
  • Infecção / contaminação: inserção de requisitos voltados para o controle de infecção e biossegurança, visando a redução máxima de potenciais contaminações e a proteção dos clientes e dos profissionais.
  • Manipulação: ampliação da abrangência da manipulação de medicamentos para diversos tratamentos especiais, e não apenas para o tratamento oncológico; inclusão das atividades de atenção farmacêutica e dispensação de medicamentos via oral.
  • Dietoterapia: inclusão de atividades relativas a assistência nutricional em domicílio e bancos de leite.
  • Transparência: apresentação detalhada da metodologia, incluindo o sistema de avaliação, entendimento do manual e do processo para o resultado.

Para mais informações, entre em contato pelo e-mail ona@ona.org.br ou no telefone (11) 3121-3232.

Deixe seu comentário