Enfermeiros precisam de capacitação para realizar inserção de cateter central periférico

Mais conhecido pela sigla PICC, do inglês Peripherally Inserted Central Catheter, o Cateter Central de Inserção Periférica foi introduzido nas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) nos anos 90. Trata-se de dispositivo indicado, especialmente, para pacientes com dificuldades venosas e com necessidade de infusão de substâncias irritantes.

Crianças, recém-nascidos, idosos e pacientes oncológicos, por exemplo, podem precisar desse tipo de cateter, principalmente se a internação for por tempo prolongado, ou seja, superior a seis dias.

Segundo a Enfermeira e Coordenadora do Curso de PICC, da Faculdade Inspirar, Eliane Barreto Pombeiro, O PICC preserva a rede venosa periférica, além de contribuir na redução do estresse, dor e desconforto que são gerados quando é necessário realizar múltiplas punções no paciente.

“O que poucas pessoas sabem, é que os enfermeiros, de acordo com a Resolução COFEN nº 258 de 2001, podem ser considerados aptos a implantar o PICC, desde que passem por um curso de capacitação técnica”, comenta Eliane.

Capacitação é fundamental

“A implantação do PICC exige treinamento e capacitação técnica e científica, já que se trata de um procedimento invasivo. A capacitação habilita o enfermeiro a aplicar o anestésico, usar o ultrassom para guiar a implantação do cateter, seguindo os protocolos e prescrição do profissional médico”, cita a especialista.

Eliane ressalta que a utilização do PICC demanda o conhecimento mais amplo sobre fisiologia e anatomia da rede venosa, assim como o aprendizado sobre as melhoras práticas para seleção do vaso e conservação do acesso.

“Esse conteúdo, em muitos casos, é abordado mais superficialmente nos cursos de graduação ou nem é estudado. Daí a importância dos cursos de capacitação para procedimentos como o PICC”, diz.

O curso, além da capacitação técnica, também oferece a habilidade prática e o conhecimento sobre as normas regulamentadoras e princípios éticos necessários para a prática segura do PICC.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.