Estímulo a movimentos ajuda na recuperação de pacientes do Hospital São Vicente

460

Com o objetivo de agilizar, de forma humanizada e segura, a recuperação dos pacientes internados na Unidade Semi-Intensiva (USI) do Hospital de Caridade São Vicente de Paulo (HSV), de Jundiaí (SP), um novo procedimento terapêutico está sendo implantado. De forma simples, consiste em estimular o paciente a se movimentar. Nada de movimentos bruscos ou impactantes, já que o trabalho é realizado com pacientes que exigem cuidados intensos e que necessitam de suporte de aparelhos para respirar.

Essas pequenas movimentações, como o fato de sentar-se no leito ou na poltrona, estimulam o corpo e a respiração por vias normais. Também previnem e minimizam futuras deficiências, perda de função ou incapacidade. Em geral, o paciente debilitado acomoda-se a não realizar movimentos, não dando conta dos benefícios fisiológicos e psicológicos que pode obter.

A enfermeira Kelly Cristina Vicente Alves, que auxilia os pacientes durante os procedimentos, explica que o trabalho é feito mediante avaliação clínica e com base em pesquisas. “Os estudos apresentados mostram que a mobilização precoce de pacientes em ventilação mecânica reduz a incidência de complicações pulmonares, acelera a recuperação e diminui o tempo de internação, contribuindo para redução de riscos de infecção hospitalar e custos de internação. A mobilização precoce é uma intervenção segura que pode ser realizada em pacientes críticos. O resultado tem sido ótimo”, explica.

A iniciativa tem ganhado o apoio de pacientes e familiares. “Percebo uma evolução no comportamento da minha mãe. Antes, quando chegávamos para visitá-la, estava sempre deitada e triste por estar limitada ao leito. Hoje, já percebemos que ela nos recebe sentada na poltrona e está mais confiante em sua recuperação. Além da melhora física, contribui para o psicológico”, diz Anita Leal, que acompanha a mãe hospitalizada há mais de um mês.

Em breve a ação também passará a ser realizada com os pacientes internados na Unidade de Terapia Intensiva do HSV.

Deixe seu comentário