Ética nas faculdades de medicina e revisão de honorários médicos são temas centrais da reunião trimestral do Instituto Ética Saúde

O Instituto Ética Saúde convidou a advogada e especialista em Direito do Seguro, Responsabilidade Civil, Direito do Consumidor, Regulação em Seguros, Saúde Suplementar, Lei Geral de Proteção de Dados e Inovação em Seguros, Angélica Carlini, para debater os desafios e oportunidades em relação à Ética na Saúde com os integrantes do Conselho Consultivo, de Administração e de Ética do IES, no dia 14 de junho.

Angélica Carlini, que também é consultora da Fenasaude e da Confederação Nacional de Seguros – Cnseg, destacou que o número de fraudes no segmento tem aumentado, assim como os excessos e desperdícios. “Não há uma solução única e precisaríamos fazer mais. O caminho passa pela necessidade da ampliação da educação. Embora tenha havido uma regulação no setor, as escolas de saúde continuam crescendo. Nós precisamos conversar com os estudantes e mostrar que o que sustenta e dá perenidade para o sistema de saúde são os valores éticos, muito mais do que os valores técnicos. Até porque a técnica jamais será boa se a ética não a acompanhar”. E complementou: “Temos que discutir também, com muita precisão, a ética na atuação do sistema de saúde público e suplementar”.

As colocações da especialista renderam um debate construtivo sobre a necessidade também da revisão dos honorários médicos e como fazer com que a ética alcance os profissionais da saúde que não fazem parte das entidades médicas. Segundo a Associação Médica Brasileira, presente na reunião, mais da metade dos médicos não pertence a essas instituições. As entidades que representam a indústria da saúde voltaram a clamar para que os planos de saúde participem dos debates propostos pelo Instituto Ética Saúde.

Para o presidente do Conselho de Administração do IES, Eduardo Winston Silva, “esse tipo de diálogo é fundamental para a busca por soluções, que levadas à sociedade terão apoio amplo e o engajamento de outras esferas”.

O executivo de Relações Institucionais do Instituto, Carlos Eduardo Gouvêa, encerrou a reunião apresentando as atividades da diretoria nos últimos meses, com participação na Cúpula das Américas e Coalizão Interamericana para a Ética Empresarial, em Los Angeles; na MedTech Forum 2022 (“MTF”), em Barcelona, na Espanha; na Hospitalar 2022; e reunião na Controladoria Geral do Estado do Rio de Janeiro, para propor um Acordo de Cooperação Técnica.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.