Exercício de força muscular pode reduzir a mortalidade por câncer

Estudo realizado por pesquisadores da Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo (EPM/Unifesp), em parceria com a Universidade de Harvard, Universidade Internacional de Valência (Espanha), Universidad Pública de Navarra (Espanha) e Universidade de Santiago do Chile, sugere que o exercício de força muscular pode reduzir a mortalidade por câncer. Esse efeito protetor pode ser maior se o exercício de força muscular é realizado em conjunto com atividades físicas aeróbicas.

O estudo, conduzido com financiamento da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), consistiu em uma revisão sistemática de estudos epidemiológicos disponíveis na literatura e foi recentemente publicado na revista científica International Journal of Behavioral Nutrition and Physical Activity.

“Nos últimos anos, a atividade física tem recebido destaque na literatura científica pelo seu papel na prevenção de vários tipos de câncer. Estudos epidemiológicos de coorte (que acompanham pessoas por anos/décadas para investigação das causas do câncer) sugerem que há evidência forte/suficiente para afirmar que atividade física reduz o risco de 7 tipos de câncer – mama, cólon, endométrio, estômago, esôfago, rim e bexiga”, explica o pesquisador Leandro Rezende, professor do Departamento de Medicina Preventiva da EPM/Unifesp.

No entanto, Rezende destaca que ainda não é claro na literatura qual o tipo de atividade física mais eficaz para redução do risco desses tipos de câncer. “Nesse sentido, utilizamos dados de 12 artigos, sendo 11 coortes e 1 caso controle, para sintetizar a evidência científica sobre a associação entre exercícios de força muscular, comumente praticados em academias, estúdios de treinamento funcional e crossfit, e risco de câncer. A análise foi feita levando-se em consideração 3 categorias de análise: efeito do exercício de força isolado sobre a mortalidade por câncer; impacto do exercício de força e atividade físicas aeróbicas combinadas sobre a mortalidade por câncer; e efeito do exercício de força sobre a incidência de diferentes tipos de câncer”.

A conclusão do estudo é de que a prática isolada do exercício de força muscular pode reduzir em 14% a mortalidade por câncer. “Essa redução da mortalidade foi ainda maior (28%) quando o exercício de força muscular e atividade físicas aeróbicas foram realizadas em conjunto. O exercício de força muscular também esteve associado com menor incidência de câncer de rim, provocando uma redução de 26%. A associação entre exercício de força muscular e os demais tipos de câncer (cólon, próstata, pulmão, linfoma, pâncreas, mieloma múltiplo, bexiga, esôfago, reto, melanoma, leucemia e cânceres do sistema digestivo) foi inconclusiva devido ao número limitado de estudos”, conclui Rezende.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.