Flexibilidade de horários e baixo custo atraem profissionais da área da saúde

966

A cidade de São Paulo conta com mais de 300 espaços de trabalho compartilhados, de acordo com o Censo Coworking Brasil 2017. Pensando nesse novo modelo de negócio, dois empreendedores paulistas trouxeram de fora do Brasil um modelo de compartilhamento de salas para profissionais da saúde.

Longas distâncias e muito tempo parado no trânsito no trajeto entre os plantões e o atendimento clínico dos pacientes. Para uma cidade como São Paulo, com mais de 11 milhões de habitantes, a mobilidade urbana é fundamental. “A estrutura foi bastante planejada, já que estamos próximos de cinco dos principais hospitais da cidade”, afirma José Guilherme Volpi, sócio do Vitaflex Consutórios.

Para quem é recém formado, começar uma clínica do zero tem um custo muito alto e pode ser um processo bastante democrático. “O coworking é um modelo de escritório bastante utilizado na cidade de São Paulo, enxergamos que na área médica também existe oportunidade de ajudar profissionais que estão começando”, explica José.

Voltado 100% para a área médica e da saúde, o Vitaflex Consultórios tem uma infraestrutura formatada para diversos especialistas, como dermatologistas, nutricionistas, psicólogos, pediatras, ortopedistas. São 11 salas dentro de uma estrutura de 200 m², para ginecologistas, a sala tem maca específica e banheiro interno. Para terapeutas, a infraestrutura dispõe de salas com sofás confortáveis para sessões de coach, por exemplo. Os profissionais da área pediátrica, a estrutura também conta com balança específica para a pesagem dos bebês.

A flexibilidade de horários – já que o médico pode atender por períodos –, o custo baixo e poder contar com todo o serviço de infraestrutura de uma clínica, mas com economia e o mesmo conforto é uma opção que tem chamado bastante atenção. “Além da sala física de atendimento, o especialista pode optar por um pacote de serviços opcionais como cartão de visita, site, blog, vaga na garagem, secretaria inteligente, sistema integrado e cobrança no cartão do paciente”, afirma Samy Peres, também sócio do Vitaflex consultórios.

O objetivo da dupla de empreendedores é driblar a crise e proporcionar uma boa infraestrutura para que o profissional da saúde também possa driblar as dificuldades do começo da carreira. “O começo do ano é o momento de traçar metas e novos objetivos para a carreira, também por esse motivo, acreditamos que podemos ser sempre parceiros dos profissionais que nos procuram. Não é apenas oferecer uma estrutura de qualidade, é ter também um atendimento próximo e de fácil acesso”, conclui Volpi.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

2 × quatro =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.