Governo de São Paulo e ABIMED debatem reforma fiscal que aumentou impostos

A Associação Brasileira da Indústria de Alta tecnologia em Produtos para Saúde – ABIMED participou na manhã da última terça-feira (24), juntamente com o Instituto Coalização Saúde – ICOS, e demais entidades representativas do setor saúde, de reunião realizada com o vice-governador do Estado de São Paulo, Sr. Rodrigo Garcia, na Faculdade de Medicina da USP.

A pauta foi a agenda tributária do Estado de São Paulo, oportunidade em que a ABIMED levou ao conhecimento do vice-governador alguns desdobramentos trazidos pela reforma fiscal, principalmente em relação ao Convênio 01/99, tais como aumento de custos para o sistema como um todo; aumento da Judicialização; Guerra Fiscal e deterioração do ambiente de negócios no Estado; dentre outros.

Rodrigo Garcia, por sua vez, acalmou o setor dizendo que no ano passado foi necessário buscar um ajuste fiscal para o equilíbrio das contas públicas, olhando sempre a médio e longo prazos. “Hoje temos um bom equilíbrio das contas públicas, é natural quando se faz uma reforma muito rápida não se ter uma visão clara sobre as especificidades de cada setor. Infelizmente a saúde privada pagou a conta da saúde pública, essa diferença também ocorreu em outros setores” concluiu o vice-governador.

No entanto, segundo o vice-governador, agora é o melhor momento para uma discussão sobre o tema, momento em que o Poder Executivo discute internamente o orçamento para o ano de 2022.

“Dificilmente conseguiremos voltar ao que era 2020, mas temos um caminho do meio que é buscar um entendimento de alíquota média, para todos, pois o próprio Estado paga a conta ao final do dia, em suas contratações, e sabemos disso”, disse.

Como encaminhamento, o vice-governador solicitou que o setor leve uma proposta de alíquota para a Secretaria de Projetos, Orçamento e Gestão, já alertando que aparentemente o ano de 2022 não será um ano de crescimento econômico.

Por fim, o governante reforçou o compromisso do governo estadual em seguir com reuniões técnicas dentro dos próximos 30 dias, tendo em vista que o próprio Governador pediu atenção para o setor saúde.

A ABIMED reforça o compromisso junto aos seus associados na busca pela reversão do atual cenário, tendo intensificado as discussões junto ao Poder Executivo Paulista, realizado e participado de reuniões com a Secretaria de Projetos, Orçamento e Gestão, com a Secretaria da Fazenda e Planejamento, com a Coordenadoria de Administração Tributária – CAT, com a InvestSP, com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, e outros públicos de interesse. A Associação não tem poupado esforços para demonstrar a grave situação enfrentada por suas associadas. Durante os diálogos com o Governo tem apresentado e encaminhado ofícios, análises técnico-jurídicas, além de um sumário executivo construído com base nos subsídios trazidos pelo Comitê Tributário da ABIMED.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.