Grupo de cirurgia de urgência e emergência padroniza e melhora atendimento em hospitais de Campinas e região

Um grupo formado por nove cirurgiões conseguiu aprimorar e aumentar a qualidade do atendimento cirúrgico de urgência e emergência em Campinas e região. Criado para suprir uma deficiência encontrada nos serviços de saúde, o Grupo Surgical implantou marcadores internos, controle de resultados e padronizou o atendimento a emergências cirúrgicas em suas diferentes apresentações. Com esta mudança, quem precisa de atendimento de urgência e emergência consegue encontrar o mesmo atendimento em vários hospitais da região.

“O paciente que precisa de urgência e emergência, muitas vezes, fica sem saber onde procurar atendimento. Agora, ele tem várias opções de hospitais, onde encontrará a mesma equipe e a mesma qualidade”, explica o CEO do Grupo Bruno Pereira, que é cirurgião do trauma, urgência e emergência e professor da Faculdade de Medicina da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas). “Um bom atendimento pode ser, muitas vezes, a diferença entre a vida a e morte. Nossa equipe está em constante atualização em outros países para oferecer aos pacientes da região de Campinas o que está sendo trabalhado no resto do mundo”, completa Pereira.

Em Campinas, o Grupo Surgical atende no Hospital e Maternidade Madre Theodora, Hospital Irmãos Penteado, Hospital Beneficência Portuguesa e Hospital Santa Tereza. Em Valinhos, no Hospital e Maternidade Galileo e, em Vinhedo, na Santa Casa. Além de atendimento cirúrgico de urgência e emergência, o Grupo Surgical também realiza atendimento ambulatorial e procedimentos eletivos. A equipe atua nas seguintes áreas: urgência e emergência, trauma, aparelho digestivo, cirurgia geral e cirurgia videolaparoscópica e possui larga experiência com doentes críticos e Terapia de Pressão Negativa.

Pelo trabalho que oferece, o Surgical recebeu, neste ano, duas cerificações da América Latina Certificações: a ISO 9001 e a OHSAS 18001. Em 2017, a equipe realizou 1.722 cirurgias (uma média de quase cinco cirurgias/dia), sendo 962 de urgência e 760 eletivas. Também foram realizadas 9.763 consultas ambulatoriais.

Pereira explica que a ideia de criar o Grupo surgiu após conhecer a realidade do atendimento que era oferecido em Campinas. “Quando cheguei à cidade, convidado para trabalhar na Unicamp, percebi que na medicina privada, havia uma necessidade de aprimorar o atendimento de urgência e emergência na região. Daí comecei a pensar na criação de um grupo, com profissionais altamente capacitados, que possuísse marcadores de qualidade e controle de resultados. São fatores que refletem diretamente no atendimento oferecido ao paciente cirúrgico de urgência e emergência”, explica.

De acordo com Pereira, o grupo reuniu a experiência de todos os seus membros e criou uma metodologia de trabalho diferenciada. “Temos metas internas rigorosas, reuniões de educação continuada e discussões dos casos mais graves. Esta deveria ser a realidade em todos os atendimentos de urgência e emergência do nosso país, mas, infelizmente, não é o que ocorre”, destaca o cirurgião. “A área de urgência e emergência nem sempre recebe a atenção que merece, portanto, os moradores da região de Campinas realmente são privilegiados por poderem contar com serviços que estão preocupados em oferecer o melhor”, completa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.