Hospitais de referência do país unidos em live sobre a saúde do coração

De acordo com a Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), só no ano de 2020, mais de 280 mil mortes causadas por doenças do coração já foram registradas no Brasil. O dado chama ainda mais atenção em um período de enfrentamento da Covid-19, doença causada pelo novo Coronavírus (Sars-CoV2), que já matou mais de 130 mil pessoas em todo o país, mas que não deve diminuir a importância do cuidado com a saúde cardiovascular. Para conscientizar a população sobre o tema, especialistas dos hospitais Samaritano Higienópolis (SP), Paulista (SP), Botafogo (RJ) e Barra da Tijuca (RJ), estarão unidos na Live Setembro Vermelho, nesta quinta-feira (17), às 19h30, por meio das redes sociais.

A ação, que é aberta ao público leigo e gratuita, também vai abordar a experiência dos quatro hospitais – referências em medicina de alta complexidade no país -, no enfrentamento da Covid-19. Vale ressaltar que todas essas instituições apoiaram todas as medidas de distanciamento social e isolamento, mas sem deixar de orientar que os pacientes buscassem suporte especializado em caso de necessidade por outros problemas de saúde também. Outro aspecto que será abordado são os estudos em andamento, que indicam possíveis sequelas no coração dos pacientes que foram infectados pela nova doença.

Alexandre Galvão, especialista do Serviço de Insuficiência Cardíaca do Hospital Samaritano Higienópolis, informa que a ação tem como objetivo levantar questões como a prevenção, os exames cardiológicos que precisam feitos, ainda que no cenário de uma pandemia, entre outros aspectos. “Não podemos esquecer que as urgências cardiológicas continuam, independente da pandemia e seus cuidados não podem ser postergados. Nosso hospital está preparado para receber essa população com toda segurança que o momento demanda”, observa.

Pedro Paulo Nogueres, chefe do Serviço de Cardiologia do Hospital Samaritano de Botafogo, pontua a importância da reconexão dos pacientes no acompanhamento com seus médicos assistentes, além dos cuidados como a prática de atividades físicas e uma alimentação saudável. “O cenário da pandemia gerou outros problemas, que devemos estar atentos, caso de uma alimentação menos regrada e o sedentarismo. Com cuidado e seguindo os protocolos, é possível movimentar o corpo e prevenir doenças coronarianas, que ainda são a principal causa de morte no Brasil”, alerta o especialista que pontua a necessidade de um acompanhamento mais de perto também para investigar sequelas nos pacientes que tiveram a Covid-19.

Também participarão da ação, Celso Musa, chefe da cardiologia do Hospital Samaritano da Barra da Tijuca (RJ) e Pedro Barros, cardiologista do Samaritano Paulista (SP). Além das palestras, o público poderá fazer perguntas para os especialistas, bem como pedir orientações especializadas sobre a saúde do coração. Para participar, basta acessar o link: facebook.com/SamaritanoHospital

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.