Hospital Erasto Gaertner ultrapassa marca de 300 cirurgias robóticas com tecnologia inovadora

Com mais de 300 cirurgias robóticas realizadas, o Hospital Erasto Gaertner (HEG) se consolida como referência no Paraná nesse tipo de procedimento, que de forma pioneira no país contempla pacientes oncológicos do SUS, além de saúde suplementar e particulares. Desde 2016, profissionais do hospital atuam por meio do Sistema Cirúrgico Robótico, o Da Vinci Si.

A vanguarda na adesão a um método menos invasivo e mais assertivo posiciona o HEG no topo da qualificação dessa modalidade no Estado, um reconhecimento que ganha cada vez mais força. Recentemente, o HEG recebeu da Sociedade Brasileira de Cirurgia Oncológica (SBCO) o certificado que lhe confere o status de “Centro de Treinamento em Cirurgia Robótica Oncológica”.

O Erasto assume, ainda, o protagonismo nacional na formação de cirurgiões para atuação nesses serviços nos mais diversos hospitais do Brasil e do mundo, por meio do oferecimento de curso inédito com três módulos de certificação para aqueles que pretendem iniciar ou aprimorar seus conhecimentos na área.

A estrutura tecnológica do Da Vinci consiste de um sistema de três consoles interligados por fibra óptica, com os quais é possível a manipulação remota. O equipamento é dotado de visualização de altíssima resolução (3D HD) e garante exatidão de movimentos, por intermédio da ação dos instrumentos inseridos nas cavidades abdominal, torácica ou oral.

“O resultado são cirurgias mais precisas, com menor sangramento e mais rapidez na recuperação do paciente.  Outra vantagem é a redução do tempo de internamento pós-cirúrgico (diminuição de um terço) e da própria cirurgia, que passou de seis ou cinco horas para apenas uma hora”, detalha o Dr. Reitan Ribeiro, um dos médicos que promovem os cursos do Erasto.

O robô opera nas cirurgias oncológicas nas especialidades de urologia, ginecologia e cabeça e pescoço. Em novembro passado, foi incluída nesse escopo a mastectomia robótica de mama, um feito marcante. Nenhuma outra instituição havia executado tal técnica na América Latina. O procedimento inédito foi transmitido para cirurgiões do Brasil inteiro, a fim de compartilhar informações e conhecimento.

A aquisição do Da Vinci Si foi viabilizada pelo Programa Nacional de Apoio à Atenção Oncológica (Pronon), cuja finalidade é captar e canalizar recursos para a prevenção e o combate ao câncer, englobando a promoção da informação, da pesquisa, do rastreamento, do diagnóstico, do tratamento, dos cuidados paliativos e da reabilitação referentes às neoplasias malignas e afecções correlatas.

De médico para médico

O Erasto é pioneiro no país em oferecer o treinamento para os médicos operarem com o equipamento robótico. Isso trouxe significativas facilidades para a vida dos profissionais, que antes tinham de viajar para fora do Brasil a fim de terem acesso à capacitação.

“O HEG é o segundo hospital do Sul do Brasil a adquirir um sistema cirúrgico robótico e fez história no Paraná e no país. Realizamos 329 cirurgias robóticas, com renomados cirurgiões oncológicos da instituição.  Somos pioneiros no Brasil, responsáveis pela disruptura com o treinamento anterior, que era dado somente pela empresa fabricante do robô. O Erasto tomou a liderança nessa mudança e passou a oferecer os cursos. São médicos ensinando os médicos”, destaca Dr. Reitan Ribeiro.

Próximo curso

Estão abertas as inscrições para o curso Certificação em Cirurgia Robótica, que será realizado em três módulos, nos dias 7, 8, 14, 15, 21, 22 e 23 de junho. Organizado pelo Hospital Erasto Gaertner, em parceria com o Instituto Falke, em sua primeira etapa os participantes poderão assistir às aulas teóricas, e demonstração de cirurgia ao vivo, no formato on-line. Já o segundo e o terceiro módulos serão agendados conforme disponibilidade.

As inscrições podem ser feitas pelo site ifalke.com. Até o dia 20 de maio, o valor do curso estará com 20% de desconto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.