Hospital Moinhos de Vento, Gerdau, Ipiranga e Grupo Zaffari entregam em tempo recorde instalações do centro de tratamento da Covid-19

297

O novo Centro de Tratamento de Combate ao novo Coronavírus (Covid-19), construído de forma anexa ao Hospital Independência, em Porto Alegre (RS), pelas empresas Gerdau, Ipiranga, Hospital Moinhos de Vento e o Grupo Zaffari, em parceria com a Prefeitura de capital Gaúcha, será entregue nesta quinta-feira (28), em tempo recorde na história da construção hospitalar no Brasil: 30 dias. O hospital contou com um investimento total de R$ 10,4 milhões, sendo que a maior parte realizada por Gerdau e Ipiranga, com R$ 4,2 milhões cada, enquanto o Grupo Zaffari aportou R$ 2 milhões. A Unidade de 60 leitos tem a gestão feita pela Rede de Saúde Divina Providência, por meio do Hospital Independência.

No local, que deve começar a operar em meados de junho, o público será atendido exclusivamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Além do aporte financeiro, algumas empresas participaram também em sua área de atuação, de forma colaborativa, o que deu ao projeto ainda mais eficiência. A Gerdau coordenou tecnicamente o empreendimento, forneceu o aço e contribuiu com o seu amplo conhecimento em metodologias ágeis e montagem de estruturas metálicas. A Ipiranga aportou recurso na gestão e coordenação do projeto. O Hospital Moinhos de Vento, por sua vez, além de disponibilizar seu know-how para a execução do Projeto, está fornecendo os materiais, medicamentos e utilidades necessários para o custeio da operação.

Os leitos foram estruturados a partir da técnica de construção modular, criada pela construtech Brasil ao Cubo, que permite entregar obras em caráter definitivo e com velocidade quatro vezes maior que uma construção comum. Essa técnica consiste no encaixe de módulos individuais, produzidos em fábrica e, então, montados no local, como peças de um jogo. A construção modular é uma técnica considerada revolucionária, pois aumenta a eficiência, rapidez, flexibilidade e sustentabilidade das edificações.

Após a pandemia, a unidade de saúde será entregue para administração da Prefeitura de Porto Alegre e passará a integrar a rede pública de saúde do município, tornando-se um legado para a capital e sua população.

Para o CEO Mohamed Parrini, a ação está alinhada aos valores fundamentais do Hospital Moinhos de Vento, como o compromisso com a comunidade e a união para salvar vidas. “Estamos tratando da gestão do projeto desde o início. Atuaremos enquanto perdurar a parceria com o apoio direto do Hospital Moinhos de Vento, compartilhando nosso know-how, através de capacitações, por exemplo. Também, estamos trabalhando para implantar um projeto PROADI-SUS. Ficamos felizes de fazer parte da parceria e deixar esse legado para Porto Alegre, como fizemos com o Hospital da Restinga e Extremo-Sul. O equipamento amplia, não só durante a pandemia, mas também para o futuro, a capacidade de internação da rede pública de saúde”, aponta Mohamed.

“O Momento pede colaboração e união. Por isso nos unimos a outras empresas e instituições na busca de soluções que fiquem de legado para a sociedade. A entrega desse centro de tratamento em Porto Alegre, cidade que deu origem a Gerdau, em tempo recorde na história do país, comprova que juntos podemos moldar um futuro melhor”, disse Gustavo Werneck, presidente da Gerdau.

“Ficamos muito felizes em entregar este centro de tratamento. É um projeto que mostra o comprometimento da Ipiranga e seus parceiros em apoiar a sociedade nesse momento. Esperamos que a dedicação de todas as partes, comprometidas na entrega dos leitos em tempo recorde, possa transmitir mais esperança na superação dessa crise e no futuro pós-pandemia”, disse Marcelo Araujo, presidente da Ipiranga.

Segundo o Gerente Administrativo do Hospital Independência, Fabiano Araujo, a Rede de Saúde Divina Providência empenhou todo o seu esforço para contribuir com essa grande obra, viabilizada pelos parceiros. “É com muito orgulho que o Hospital Independência agrega ao seu modelo de gestão essa nova estrutura, replicando o seu conhecimento técnico e expertise humana no cuidado ao paciente, agora neste desafio de enfrentamento ao Covid-19, o que reforça nossa missão institucional do cuidado amoroso a vida.”

“Para nós do Grupo Zaffari, ter participado dessa parceria bem-sucedida, que agora entrega um recurso fundamental para a saúde da população gaúcha, vem ao encontro da nossa missão de servir a comunidade e estabelecer relações de confiança”, afirma Claudio Zaffari, diretor-superintendente da empresa.

Segundo o prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Junior, a capital agradece o apoio e a parceria dos entes envolvidos na concretização da nova estrutura. “Estamos felizes de estar participando desta entrega para a cidade de algo que vai ficar como legado e não um hospital de campanha que desapareceria depois da pandemia. Além disso, esta parceria nos possibilita ampliar a estrutura e otimizar os serviços.”