Hospital Moinhos de Vento promove simpósio sobre câncer e fertilidade na mulher

O tratamento oncológico pode causar diversos efeitos colaterais. Dos leves aos agudos, um dos que mais preocupa as mulheres é a infertilidade. A quimioterapia e a radioterapia, em alguns casos, prejudicam a quantidade e a qualidade dos óvulos, o que reduz as chances de uma gestação natural após a conclusão do processo terapêutico. Mas com o avanço das técnicas de fertilização e reprodução assistida, o sonho da maternidade pode permanecer vivo após um diagnóstico de câncer.

De acordo com o chefe do Serviço de Fertilidade e Reprodução Assistida do Hospital Moinhos de Vento de Porto Alegre (RS), Eduardo Pandolfi Passos, o indicado é que as mulheres que precisam se submeter a tratamentos oncológicos conversem com especialistas. “Em uma análise por parte do corpo médico, será avaliada a possibilidade de congelar óvulos e embriões para que, no futuro, quando curadas, possam ter a perspectiva de gestar utilizando seus próprios gametas”, afirma. Segundo Passos, a equipe que compor o aconselhamento reprodutivo tão logo analisará o quadro e a viabilidade do congelamento do material genético, o que é feito em poucos dias. O médico explica que, nesse processo, é quebrado um tabu, pois muitas mulheres acreditam que a técnica atrapalhe ou atrase o tratamento oncológico.

Esse assunto estará em debate no II Simpósio do Centro de Fertilidade Hospital Moinhos de Vento, que terá como tema ‘Câncer e Fertilidade na Mulher’. Especialistas discutirão questões como o impacto do câncer de mama na mulher em idade reprodutiva, o suporte psicológico e a jornada da paciente durante o tratamento. Além de Passos, a coordenadora médica do Centro de Fertilidade do hospital, Isabel Cristina Amaral de Almeida, também conduzirá os debates. Dentre os palestrantes, estão a chefe do Serviço de Mastologia do Hospital Moinhos de Vento, Maira Caleffi, e o chefe do Serviço de Oncologia da instituição, Sérgio Roithmann. O especialista convidado é Adelino Amaral Silva, diretor da Genesis — Centro de Assistência em Reprodução Humana, do Distrito Federal.

A atividade online e gratuita, é promovida pela Faculdade de Ciências da Saúde e o Centro de Fertilidade do Hospital Moinhos de Vento, e acontece no sábado (23), das 8h30 às 11h30. As inscrições podem ser feitas no site do hospital.

Atendimento integrado

No Brasil, o Moinhos de Vento é uma das poucas instituições que possui uma estrutura avançada de reprodução assistida dentro do hospital. Dentre as vantagens, estão o uso de tecnologias inovadoras no laboratório de reprodução assistida, um sistema de registro de dados com alto nível de segurança, garantindo sigilo de informações e o atendimento integrado aos outros serviços médicos. Isso possibilita uma curadoria com todas as especialidades envolvidas em cada caso e resulta no cuidado integral e humanizado dos pacientes.

Tudo em um só lugar

Para orientar e realizar um planejamento adequado com os pacientes, o Hospital Moinhos de Vento lançou o Serviço de Avaliação da Fertilidade. O pacote é voltado a mulheres e homens que ainda não estão tentando a gestação, mas que querem saber quais são as suas condições reprodutivas e o que podem fazer para implementar a sua fertilidade natural. São consultas com especialistas em medicina reprodutiva, coleta de exames laboratoriais e de imagem e um retorno onde será entregue uma avaliação individualizada com orientações reprodutivas. Todas estas etapas são realizadas em um só lugar, dentro do Centro de Fertilidade do Hospital Moinhos, em um mesmo agendamento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.