Hospital Universitário de Jundiaí realiza Semana Mundial de Aleitamento Materno 2022

Entre os dias 1 e 5 de agosto, o Hospital Universitário de Jundiaí (SP) e o Banco de Leite Humano realizam diversas atividades relacionadas à Semana Mundial do Aleitamento Materno (SMAM). Essa é uma iniciativa apoiada pela OMS e UNICEF, e faz parte de uma história mundial focada na sobrevivência, proteção e desenvolvimento da Criança. São dias de intensas atividades que buscam promover o aleitamento exclusivo até o sexto mês de vida, se estendendo até os dois anos ou mais de idade.

O mês de agosto é conhecido como Agosto Dourado por simbolizar a luta pelo incentivo à amamentação – a cor dourada está relacionada ao padrão ouro de qualidade do leite materno, e a Semana Mundial de Aleitamento Materno deste ano tem como lema “Fortalecer a amamentação: educando e apoiando”.

Para envolver as equipes de saúde do município, as mães, gestantes e demais interessados no assunto, a comissão de humanização, eventos e voluntariado do HU desenvolveu uma programação especial atrelada às atividades alusivas à data com palestras, gincanas, encontros, roda de conversa e muitas atividades.

Confira a programação:

01/08 – 13h30 – Abertura da SMAM no anfiteatro do HU com um especial “Encontro de Gestantes” com uma palestra do diretor técnico do HU e professor Dr. Rodrigo Pauperio Soares de Camargo, troca de experiências e esclarecimentos de dúvidas a respeito da gravidez e amamentação. Atividade aberta ao público.

02 e 03/08 – Gincana interna no HU, na qual os colaboradores responderão a perguntas sobre o aleitamento materno.

04/08 – 9h – O Banco de Leite Humano irá participar de uma roda de conversa da primeiríssima infância na EMEB Antônio Brunholi Netto com o tema “Aleitamento na prática”.

05/08 – 9h – Encerramento da SMAM com a visita das doadoras a sede do Banco de Leite Humano para entenderem como é processo após a doação delas e em seguida será realizado um café da manhã para essas mães.

O aleitamento materno reduz em 13% a mortalidade até os cinco anos, evita diarreia e infecções respiratórias, diminui o risco de alergias, diabetes, colesterol alto e hipertensão, leva a uma melhor nutrição e reduz a chance de obesidade. Além disso, o ato contribui para o desenvolvimento da cavidade bucal do pequeno e promove o vínculo afetivo entre a mãe e o bebê.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.