Hospital Vila Nova Star realiza implante de prótese cardiovascular inovador

260

O Hospital Vila Nova Star, da Rede D’Or São Luiz, localizado em São Paulo (SP), com apenas quatro meses de atividades acaba de realizar um implante de válvula mitral percutâneo por via transeptal, técnica inovadora que substitui a válvula defeituosa do coração por uma prótese que auxilia na circulação sanguínea. Aprovado apenas em agosto deste ano pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o procedimento foi o primeiro realizado na América Latina sob a aprovação de seus respectivos órgãos regulatórios.

Considerada uma das intervenções mais complexas na área da cardiologia, o implante percutâneo de válvula mitral é um procedimento terapêutico que corrige o fluxo regulatório do sangue nessa válvula do coração sem a necessidade de cirurgia, ou seja, é realizado através de um pequeno furo na região da virilha, sem cortes na pele do paciente.

“Essa técnica minimamente invasiva se tornou fundamental para o tratamento de pacientes que até pouco tempo não tinham possibilidade terapêutica devido ao alto risco para uma cirurgia convencional com tórax aberto e circulação extracorpórea. Desta forma, o implante minimiza as potenciais complicações como AVC, sangramentos e infecções, já na fase imediata”, explica o Dr. Vinicius Esteves, coordenador da cardiologia intervencionista do Hospital Vila Nova Star.

Ainda segundo o especialista, ao utilizar essa técnica inovadora, além da redução de risco e de uma recuperação pós cirúrgica bem mais rápida, espera-se que a longo prazo os benefícios sejam os mesmos obtidos com um procedimento cirúrgico, ou seja, melhora da sobrevida e da qualidade de vida dos pacientes, reduzindo os sintomas clássicos da insuficiência mitral.

O Dr. André Feldman, coordenador da cardiologia do Hospital Vila Nova Star, e Dra. Olga F Souza, diretora nacional da cardiologia, reiteram que os hospitais da Rede D’Or já estão estruturados para oferecer os mais novos tratamentos nos diversos graus de complexidade das doenças cardíacas.

O que é insuficiência mitral?

Uma pesquisa realizada pela Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) em 2018 apontou que as doenças cardiovasculares são responsáveis por 30% do total de mortes no País. Entre os problemas mais comuns está a insuficiência mitral, responsável por afetar uma em cada 10 pessoas com 75 anos ou mais. A doença pode ser de risco à vida, na qual uma válvula mitral, estrutura do coração que separa o ventrículo e o átrio esquerdo, causa um fluxo contrário de sangue no coração.

Essa condição pode demorar anos para aparecer, uma vez que se desenvolve de forma progressiva. Os sintomas mais indicativos são falta de ar, cansaço, tosse, palpitações e inchaços nos pés e tornozelos. Os tratamentos para a insuficiência mitral pode variar de acordo o grau da doença. Em casos mais graves, é recomendada a realização de cirurgia cardíaca para correção ou substituição da válvula mitral, como é o caso do implante.

Deixe seu comentário