Insuficiência de vitamina D pode estar relacionada com aparecimento de doenças crônicas

A vitamina D tem sido alvo de muitas pesquisas nos últimos anos que demonstram sua importância para o metabolismo do cálcio e da formação óssea, além de sua interação com o sistema imunológico. “Isto não é uma surpresa, uma vez que já conhecemos a relevância desta substância para o funcionamento de muitos órgãos – entre eles, cérebro, coração, pele, intestino, gônadas, próstata, mamas e células imunológicas”, afirma Lúcia Barreira, Gerente Técnica-Científica do Laboratório Gross.

Assim, evidências recentes indicam que a insuficiência da vitamina D pode estar relacionada com o aparecimento de doenças crônicas, como, por exemplo, esclerose múltipla, artrite reumatoide, lúpus, diabetes tipo 1, hipertensão arterial, asma, esquizofrenia, depressão e até mesmo alguns tipos de câncer, como mama, colón e próstata. Isso vem afetando significativamente a qualidade de vida da população, principalmente daqueles que já atingiram a terceira idade.

De acordo com o IBGE, nos últimos anos, a população brasileira manteve a tendência de envelhecimento, superando os 30,2 milhões de idosos em 2017. Em 2012, este número era de 4,8 milhões. “Sabemos que o processo de envelhecimento também está ligado à manutenção ou não da autonomia em relação ao desempenho das atividades diárias. Mas não é só isso: ele também se caracteriza pela manutenção da capacidade funcional, que muitas vezes fica comprometida justamente por conta das doenças crônicas”, diz a especialista, lembrando que estas enfermidades são responsáveis por 70% de todas as mortes no mundo.

Para ela, é fundamental manter os níveis de vitamina D adequados no organismo para ela ser efetiva na resposta imunológica. “Sem dúvidas a ingestão desta substância é essencial, seja pela melhora que faz ao metabolismo como um todo ou pela atuação no combate às diversas doenças”, esclarece.

Além da exposição solar e da alimentação adequada, outra forma de obter quantidades bons níveis de vitamina D, é através da suplementação deste nutriente puro em cápsulas, gotas e comprimidos. Mildê é um suplemento vitamínico com alto teor de vitamina D3 (colecalciferol) em gotas, produzido pelo Laboratório Gross. “O objetivo da medicação é fazer a manutenção da saúde óssea, do funcionamento muscular e do sistema imune”, explica a Gerente Técnica-Científica do Laboratório Gross.

Um dos sintomas da falta de vitamina D no organismo é o cansaço, sem motivo aparente. Neste caso, o primeiro passo para verificar se isso procede é agendar uma consulta com um médico, que deve pedir um exame de sangue completo para investigar as vitaminas em falta e recomendar a suplementação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.