Médico fala sobre a Covid-19 e suas alterações como doença prolongada

O especialista em imunologia e medicina desportiva, João Marcello Branco explicou que mesmo após desaparecimentos dos sintomas agudos de síndrome gripal da Covid-19, muitas pessoas infectadas desenvolvem problemas de saúde prolongados que ainda não existe um tratamento específico pela comunidade médica. Segundo Dr. João Marcello, problemas como sintomas de fadiga, cansaço, déficit de memória, perda de atenção, queda de cabelo, estão cada vez mais comuns.

“Mas o que mais nos assusta é que existe uma real ligação também com as alterações metabólicas, cardiovasculares e cerebrais. A chave, esclarecida no artigo da Exercise and Sport Sciences Reviews, nos revela uma grande chave: o desenvolvimento de um ciclo vicioso inflamatório, influenciando diretamente na elevação dos níveis de glicose no sangue, como também o desenvolvimento de depressão”, alertou o médico.

O Dr. João Marcelo disse que o mais importante e fundamental arma para interromper esse ciclo vicioso é o exercício.

“O exercício é a grande chave para frear essa inflamação crônica e reverter elevações da glicose e o desenvolvimento da depressão clínica. Acredita-se que de 15 a 80% da população pode estar hoje desenvolvendo quadro de Síndrome Pós-Covid, caracterizada também como uma ‘constelação de sintomas debilitantes’. A dose ideal: Não sabemos. Mas o importante é tentar e não exagerar, construindo sempre atitude positiva e começar de 15 a 30 minutos diários, com a atividade que conseguir realizar. Tal comportamento é a grande mudança virtuosa para conter as alterações neuroendócrinas pós-Covid”, explicou o especialista.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.