Nova Emergência do Hospital Moinhos de Vento baseia-se em modelo médico integrado e especializado

Foto: Karine Viana

Referência no atendimento especializado e qualificado a pacientes, o Serviço de Emergência do Hospital Moinhos de Vento, de Porto Alegre (RS), conta com uma nova estrutura. Com isso, o fluxo de atendimento segue um padrão, garantindo ainda mais agilidade e, consequentemente, maior resolubilidade — desde casos simples a condições mais graves, nas 24 horas do dia, sete dias por semana. Por meio de um modelo médico integrado às demais áreas da instituição, o paciente é classificado conforme a gravidade clínica e tem acesso a avaliação, exames e internação sempre que necessário.

Segundo o superintendente executivo do Hospital Moinhos de Vento, Mohamed Parrini, trata-se de mais uma importante entrega para a cidade de Porto Alegre. “A emergência é a porta de entrada de 40% das internações. Por isso, investimos permanentemente na melhoria da estrutura física e dos nossos processos internos, além da capacitação das equipes para elevar cada vez mais o patamar de qualidade, buscando a excelência sem abrir mão do atendimento humanizado”, destaca.

A Emergência, que já oferecia as tecnologias mais avançadas aos pacientes, agora contempla as principais especialidades da medicina de urgência, incluindo clínica geral, cardiologia, neurologia, cirurgia, ortopedia e traumatologia. A estrutura, disponível aos pacientes desde o início do ano, será inaugurada oficialmente em evento restrito, devido às restrições de circulação em função da pandemia, nesta quarta-feira (28), às 9h.

Avaliação rápida

De acordo com o superintendente médico, Luiz Antonio Nasi, a nova emergência passa a trabalhar com um conceito de avaliação rápida. Ou seja, ao chegar ao hospital, o paciente tem a mensuração dos sete principais sinais vitais na classificação de risco global do indivíduo. “O acesso e a agilidade são essenciais para assegurar os melhores desfechos, especialmente em condições mais graves. Na entrada, o paciente passa pela rápida avaliação das principais síndromes clínicas da medicina de urgência, com toda investigação baseada em risco e com o suporte de um time de especialistas e de unidades especializadas”, pontua.

Nasi reforça que o serviço se baseia no conceito mais moderno desse tipo de atendimento, com “sistema integrado de especialidades médicas, rounds médicos e foco na avaliação e estratificação dos riscos”. No local, além do Centro de Atendimento de AVC, agora funcionam unidades de cardiologia, de traumatologia — voltada à vítimas de acidentes, com traumatologistas, ortopedistas e cirurgiões —, uma sala de atendimento de paciente grave e uma UTI com oito leitos para internação de pacientes instáveis.

O chefe do Serviço de Emergência do Hospital Moinhos de Vento, Paulo Schmitz, acrescenta que, em relação aos exames, a instituição conta com uma ressonância exclusiva com tecnologia Biomatrix. “Por meio de inteligência artificial, o equipamento se adapta ao biotipo de cada pessoa, agilizando o preparo e propiciando maior comodidade”, explica. “A ampliação da área física oferece mais conforto nas acomodações. Já o ajuste nos fluxos reduz a espera, pois com o modelo médico integrado, cada  paciente será direcionado ao especialista adequado para avaliar o seu caso, o que dará maior agilidade em seu atendimento”, finaliza Schmitz.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.