Estudo do Hospital Moinhos de Vento avalia prevalência de IST em gestantes no SUS

Um novo estudo nacional liderado pelo Hospital Moinhos de Vento, de Porto Alegre (RS), intitulado ‘PRISMA – Prevenindo IST na maternidade’, irá recrutar 32 mil mulheres em municípios da capital e interior em todo o Brasil com a finalidade de avaliar a prevalência de Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST) na gestação, como HIV, sífilis, hepatites B e C e HTLV, um vírus ligado ao desenvolvimento de leucemia das células T do adulto¹.

O Hospital Moinhos de Vento é o responsável pelo estudo e o projeto é executado no âmbito do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (PROADI-SUS). Ao todo, serão incluídas no estudo 224 maternidades, 45 por região do Brasil, incluindo capital e interior, em cidades de diferentes tamanhos.

O estudo terá início no mês de julho, nos municípios de Tenente Portela e Santa Maria, ambos no Rio Grande do Sul. Estes municípios terão equipes de saúde treinadas pelos profissionais do Hospital Moinhos de Vento para realizar a coleta de amostras. As pacientes selecionadas para o estudo necessitam ser parturientes, ou seja, mulheres que estão em trabalho de parto o que acabaram de dar à luz, em maternidades públicas ou filantrópicas do SUS.

A médica epidemiologista e coordenadora do estudo, a profª Dra. Eliana Wendland, destaca que a pesquisa será essencial para traçar um panorama de IST em parturientes e fornecer informações para o direcionamento de políticas públicas na área. “O Brasil enfrenta uma epidemia de sífilis desde 2016. Além disso, a prevalência de outras infecções como o HTLV ainda é pouco conhecida, não existindo, portanto, informações sobre a frequência em gestantes. Por isso, dados são importantes para compreendermos a magnitude do problema e fornecer subsídios para a tomada de decisão em saúde pública e possível incorporação de novos testes na rotina do pré-natal”.

A coleta dos dados será via questionário estruturado em uma plataforma de dados própria do estudo, e serão coletadas amostras de sangue capilar (ponta de dedo) para realização de testes laboratoriais de HTLV, HIV, Sífilis e hepatites virais.

Para o superintendente de Responsabilidade Social do Hospital Moinhos de Vento, Luis Eduardo Mariath, este estudo reforça o compromisso da instituição com o fomento à ciência e fortalecimento do Sistema Único de Saúde. “Por meio do PROADI-SUS, atuamos como parceiros estratégicos do Ministério da Saúde na realização de estudos que buscam lançar luz às questões de saúde urgentes para a população brasileira”.

Referências:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.