Philips promove evento para falar sobre o futuro da saúde digital

30

Em um ambiente totalmente digital, a Royal Philips, especialista global em tecnologia da saúde, realiza pelo sétimo ano consecutivo mais uma edição do seu principal evento, o Connect Day, que reúne instituições de saúde de todo o país e da América Latina, além de empresas de tecnologia para compartilhar e apresentar inovações para o segmento. O evento, que acontece nos dias 6 e 7 de outubro e tem como tema central “Saúde mais tecnológica, preditiva e integrada”, ganha destaque especial por conta do atual cenário, com palestras que abordarão o novo cotidiano e o futuro do setor no pós pandemia. A expectativa é reunir mais 2.500 participantes.

“Acreditamos que, para aprimorar e transformar o sistema de saúde da América Latina como um todo, é preciso inovar e cocriar com nossos parceiros e investir em novos modelos de negócios e em soluções que visam cobrir alguns gaps, além de melhorar toda a cadeia. Por isso, anualmente, reunimos os principais players do mercado para dois dias de imersão, promovendo esse intercâmbio de ideias e boas práticas”, explica Fábia Tetteroo-Bueno, CEO Latam da Philips.

A sétima edição do Connect Day contará com palestras e painéis que terão speakers nacionais e internacionais e abordarão a transformação digital do setor de saúde; as mudanças provocadas pela pandemia da Covid-19; as novas regras da LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados); a importância da interoperabilidade no aperfeiçoamento do atendimento ao paciente; como as soluções em nuvem podem ajudar as instituições, entre outros temas relacionados a Oncologia, Radiologia e Cardiologia.

Levando em consideração o atual cenário, no qual a interoperabilidade (conexão dos sistemas) e os dados do paciente são essenciais para a tomada de decisões clínicas, devido a gravidade e a rápida disseminação do coronavírus, é imprescindível essa troca entre as instituições do setor, visando o compartilhamento de informações, de maneira segura e sem comprometer a privacidade de dados dos indivíduos. A Philips, por exemplo, vem trabalhando e auxiliando equipes de TI com o objetivo de construir essas conexões para facilitar o atendimento ao paciente, por meio de plataformas digitais que auxiliam no diagnóstico preciso, fornecem todo o histórico médico, proporcionando um tratamento mais assertivo, e garantem ainda a proteção de dados.

“O setor se move rumo a uma abordagem centrada no paciente, focada em cuidados que enfatiza a saúde e bem-estar. Para isso, é preciso que as instituições de saúde invistam em registros eletrônicos de saúde, por exemplo, que permitem acessar todos os dados necessários para medir a qualidade dos cuidados e do tratamento. No entanto essas plataformas de tecnologia devem fazer muito mais do que gerar informações. Essas soluções precisam compartilhar esses dados, permitindo maior qualidade, menor custo de cuidados para mais pacientes”, exemplifica Tetteroo-Bueno.

A Philips, por exemplo, acaba de aprimorar o seu sistema de gestão de saúde, o Tasy EMR, e agora oferece também a arquitetura em nuvem. Uma vez que toda a instalação da solução em Cloud, configuração e gestão do ambiente de servidores passam a ser responsabilidades da Philips, as instituições de saúde podem realocar seus recursos para outras atividades importantes, concentrando-se em seu principal objetivo: oferecer um atendimento de excelência aos seus pacientes, além de aprimorar e facilitar o dia a dia do profissional de saúde, gerando dados em tempo real para diagnósticos precisos.

“Existe uma grande oportunidade na América Latina para reduzir os custos dos cuidados com saúde e criar um sistema mais sustentável e inclusivo. Nossa estratégia para 2020, na região, visa transformar o setor, maximizando o uso das novas tecnologias dentro do conceito de health continuum, com soluções e inovações que ajudam a cumprir o que chamamos de quadruple aim: diagnóstico preciso e tratamentos assertivos para prevenção de doenças; melhor experiência do paciente; maior satisfação dos profissionais de saúde e menor custo para as instituições de saúde”, explica Tetteroo-Bueno.

Hoje, a Philips tem como compromisso melhorar a vida de três bilhões de pessoas por ano, até 2030, e para isso combina o poder da Inteligência Artificial com o conhecimento humano, para criar soluções que se adaptam às necessidades de toda a cadeia de saúde. “A tecnologia digital e inovação são capazes de transformar a experiência dos pacientes, facilitar a prevenção de doenças, prover diagnósticos mais claros e rápidos, além de permitir mais qualidade de vida”, finaliza Patrícia Frossard, Country Manager na Philips Brasil.

A era das oportunidades: capacitando a próxima geração para transformar o setor de saúde

Durante o Connect Day, a Philips também divulgará os resultados de sua pesquisa anual, Future Health Index 2020 (FHI) – plataforma que ajuda a determinar a prontidão dos países para enfrentar os desafios globais da saúde e criar sistemas nacionais sustentáveis e adequados. Está é a primeira vez que o relatório foca na geração mais jovem de profissionais de saúde com menos de 40 anos – grupo que compreenderá a maior parte da força de trabalho nos próximos 20 anos, trazendo suas percepções em relação ao futuro do setor.

“A transformação que buscamos, que vai além das novas tecnologias, está de certa forma atrela a está próxima geração de profissionais, que tem esse olhar voltado para inovação, com ideias disruptivas. Porém, muitas vezes, suas visões não são compreendidas e nem levadas em consideração e, para que de fato essa mudança ocorra, é necessário ouvi-los, entender suas necessidades e os gaps apontados, para gerarmos bons resultados no futuro”, fala Fábia Tetteroo-Bueno, CEO Latam da Philips.

Confira a programação completa do Connect Day no site e inscreva-se: www.philips.com.br/healthcare/about/events-calendar/connectday/programacao#programacao?origin=13_br_pt_connect%20day_pr___media

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

cinco × 1 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.