Projeto “Cadeira com Asas” da Funfarme é selecionado em edital do estádio Mineirão e vai formar atletas no basquete sobre rodas

A Funfarme, Fundação Faculdade Regional de Medicina de São José do Rio Preto (SP), foi uma das quatro instituições selecionadas no programa “Goleada do Bem’, do Estádio Mineirão, para receber recursos provenientes de doações feitas na Alemanha e, assim, implantar o projeto social “Cadeira com Asas”, que tem como objetivo prestar assistência esportivas na modalidade basquete sobre rodas, para crianças, adolescentes e jovens com deficiência motora. A cerimônia ocorreu na terça-feira (15), no estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG), onde estiveram presentes a diretora administrativa do Hospital de Base de Rio Preto, Dra. Amália Tieco, e o superintendente financeiro da Fundação, Robson de Pádua. Entre os mais de 50 projetos enviados, a Funfarme foi uma das escolhidas.

Para implantação do projeto serão necessários R$ 600 mil, entre a aquisição de equipamentos, cadeiras de rodas especiais, contratação de profissionais e adequação da quadra da Famerp (Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto) para à pratica das atividades. A Funfarme recebeu do Mineirão e da DAWN (Associação Alemã de Assistência aos Acometidos pela Hanseníase e Tuberculosos), parceira na ação, R$ 200 mil. Cabe agora à instituição captar novos parceiros voluntários para viabilizar o projeto.

O “Cadeira com Asas” vai prestar assistência médica, fisioterápica e psicológica gratuita a 60 participantes. Sendo o basquete sobre rodas mais uma frente de atendimento especializado oferecido aos pacientes da Rede de Reabilitação Lucy Montoro de Rio Preto, instituto administrado pela Funfarme e que atende mais de 160 municípios.

“Estamos muito felizes porque esse projeto vai ajudar a mudar a vida de várias crianças por meio da inclusão social e a prática de um esporte.”, afirmou a diretora administrativa do Hospital de Base.

As aulas serão para formar atletas como Rafael Eduardo, de 21 anos. Rafael foi reabilitado pelo Lucy Montoro de Rio Preto e hoje faz parte do time do CAD (Clube Amigo dos Deficientes) da cidade, que inclusive foi vice-campeão do Brasileiro da modalidade em 2018.

Além da Funfarme, os beneficiados do projeto foram: Instituto Geração 4, de Jaboatão dos Guararapes, em Pernambuco e duas instituições de Belo Horizonte, a Fundação Benjamin Guimarães – Hospital da Baleia e o Projeto Bom na Bola, Bom na Vida.

“Goleada do Bem”

Uma trave e uma rede utilizadas na partida entre as seleções brasileira e alemã, na semifinal da Copa do Mundo de 2014, foram enviadas para o país europeu e os interessados em contribuir com os projetos sociais no Brasil que doaram acima de 71 euros receberam uma parte da rede daquela partida histórica. Foram arrecadados R$ 813 mil, que serão geridos pela DAHW no Brasil em parceria com o Mineirão. Estavam aptos a apresentar projetos todas as instituições privadas, sem fins lucrativos, com pelo menos três anos de atuação e com experiência prévia comprovada na realização de projetos sociais voltados para saúde, crianças e/ou esporte desde que não possuam qualquer relação com a administração pública direta ou indireta, agremiações profissionais de esportes, instituições religiosas ou partidos políticos.

A Associação Alemã de Assistência aos acometidos pela hanseníase e Tuberculosos (DAHW – Deutsche Lepra – und Tuberkulosehilfe) é uma organização não governamental fundada em 1957 na cidade alemã de Würzburg e tem como prática a assistência social e cultural de pessoas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.