Unimed Sorocaba bate recorde de impactos sociais positivos

No dia 6 de dezembro, o analista de Sustentabilidade da Unimed Sorocaba (SP), Ricardo Naccarati, participou da apresentação dos resultados do programa Selo Social – Ciclo 2018. Neste ano, a ação enfocou o planejamento e a inovação. Dentro desse contexto, segundo informações dos organizadores, a Cooperativa bateu um novo recorde: registrou 117 impactos sociais (45% a mais do que em 2017), por meio de 28 projetos desenvolvidos individualmente e outros dois em parceria.

A reunião foi realizada no gabinete do prefeito de Sorocaba, José Crespo, e contou com a presença da secretária de Cidadania e Participação Popular (Secid), Suélei Gonçalves; da diretora geral do Instituto Abaçaí, Carina Giunco; da representante do Instituto Abaçaí, Luciana Suemi; e de investidores locais da iniciativa.

Ao todo, 59 instituições participaram do Ciclo 2018, contabilizando 620 impactos nas áreas de Meio Ambiente, Educação, Inclusão, Saúde, Política, Cultura, Economia e Urbanização – o que também foi um recorde na cidade.

“Estamos muito felizes com este resultado, número recorde para o Instituto Abaçaí”, disse Carina Giunco. “É muito gratificante trabalhar em Sorocaba, pois temos o envolvimento de todos os setores de forma igualitária. Isto possibilita a garantia de bons resultados”, completou.

Crespo parabenizou todo o trabalho desenvolvido e indicou que a cidade tende a crescer mais, razão pela qual é preciso que todos os agentes estejam preparados. “Precisamos reconhecer os parceiros, até mesmo como forma de incentivar mais pessoas a se engajar”, declarou.

Para celebrar estas conquistas, haverá uma certificação em 21 de fevereiro, no Teatro Municipal Teotônio Vilela.

De acordo com o superintendente da Unimed Sorocaba, Miguel Villa Nova Soeiro Filho, o conceito de sustentabilidade é muito forte na parte organizacional da Cooperativa. “Já tínhamos diversos programas, mas encampamos a ideia do Selo Social por ser uma forma de estruturar melhor as ações e mensurar seus resultados”, destacou.

Sobre o Selo Social

Idealizado pelo Instituto Abaçaí, o Selo Social é um certificado concedido a empresas, organizações sociais e órgãos públicos que demonstrem, efetivamente, seu compromisso em promover ações em prol da comunidade.

Em Sorocaba, ele foi instituído em 2014 e, desde então, foram executados 728 projetos e realizados mais de 2,5 milhões de atendimentos. O projeto tem parceria com a Secretaria de Cidadania e Participação Social (Secid), permitindo aos três setores – público, privado e social – que busquem, conjuntamente, a formalização de parcerias, a fim de trabalhar programas sociais como ações prioritárias, visando melhorar a qualidade de vida da cidade.

Para a validação dos impactos, o Selo Social conta com um conselho local. No caso específico de Sorocaba, esta composição foi fortalecida com o envolvimento de representantes dos três setores.

O programa Selo Social de Sorocaba é totalmente gratuito aos participantes inscritos. Seus investidores são Dana, Unimed Sorocaba, Kanjiko, Esamc, Flex, Sorocaba Park Hotel e SelfMidia. Mais informações podem ser obtidas pelo www.selosocial.com

Novidades para 2019

Para o próximo ciclo, já estão sendo realizados projetos com representantes de sete grupos. Cada um deles leva o nome de uma empresa investidora no programa. “Esta ação corrobora a ideia de que, juntos, os trabalhos se fortalecem dentro da realidade local”, afirmou o orientador e presidente do Instituto Abaçaí Brasil, Áureo Giunco Junior.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.