Radiologia do São Vicente é reformada e passa a operar com novo aparelho

207

A partir de segunda-feira (2), a sala de raios X do Hospital de Caridade São Vicente de Paulo (HSV), em Jundiaí (SP), passa a funcionar em um ambiente totalmente reformulado e com aparelho novo. Atualmente são realizados ao mês cerca de 3.900 exames de imagem no setor de Radiologia, que atende exclusivamente aos pacientes do Pronto Socorro Adulto (PSA) do hospital e pacientes externos, encaminhados pelas unidades de Pronto Atendimento do município.

O novo equipamento foi adquirido por meio de emenda parlamentar do deputado federal Miguel Lombardi. Custou R$ 120.000,00. “O aparelho possui muitos diferenciais que permitirão imagens com maior nível de qualidade, otimizando o diagnóstico médico; economia de energia e principalmente uma emissão menor de radiação para o paciente”, destaca o superintendente do HSV, Matheus Gomes.

Para abrigar o novo equipamento, o responsável pela engenharia clínica do hospital, Alcir Giorgiani, explica que foi necessária uma força-tarefa. “Realizamos todo o processo em tempo recorde, ou seja, em 14 dias, desmontamos o equipamento antigo, reformamos a sala nova, instalamos o novo equipamento, montamos, calibramos e fizemos a liberação para uso. Em geral isso leva de 20 a 30 dias”, explica. Importante destacar que tudo isso foi feito com o hospital em operação 24 horas por dia, sete dias por semana, sem qualquer prejuízos para a rotina de raios X da instituição. Uma segunda sala, ainda com o equipamento antigo, deu conta da demanda.

Antes de entrar oficialmente em operação, o aparelho foi colocado em fase experimental por uma semana. “Este cuidado é muito importante, se o equipamento apresentar qualquer problema, ainda temos o antigo em operação. Só quando temos 100% de certeza de que um novo equipamento está em perfeitas condições, é que desativamos o antigo, o que permite maior segurança”, afirma o Alcir quanto ao cuidado em manter o atendimento aos pacientes.

O equipamento antigo, adquirido na década dos anos 1970, irá se aposentar. “Assim que for desativado, o aparelho terá suas partes mecânica e de comando encaminhadas para reciclagem e o tubo e transformador, seguirão para armazenamento e descarte conforme os padrões da Anvisa – Agência Nacional de Vigilância Sanitária”, explica o engenheiro quanto à responsabilidade social e de meio ambiente adotada pelo HSV.

Sala revitalizada

Para os 125 pacientes que, em média, realizam exames de raios X diariamente no PSA, a reforma da sala permitirá um conforto maior. “O espaço foi totalmente climatizado com ar condicionado que possui tecnologia Dual Inverter, que utiliza gás ecológico e não agride a camada de ozônio, além de economizar de 40% a 60% de energia em comparação com equipamentos convencionais. A iluminação de led dimerizável, permite total controle da intensidade de luz; piso e portas foram trocados; bate-macas instalados; e toda proteção radiológica refeita, além de muitas outras melhorias”, afirma Matheus.

Além do equipamento que fica em operação no PSA, o HSV também possui infraestrutura para a realização de exames de raios X em seu setor de Ortopedia, no Pronto Atendimento Central e equipamentos móveis, que permitem o registro de imagens a beira leito.

Deixe seu comentário