Santa Casa de Porto Alegre participa de estudo internacional sobre Covid e cirurgia oncológica

11
Médicos Carlos Eugenio Escovar (diretor do Hospital Santa Rita), Tiago Remonti (cirurgião oncológico do Hospital Santa Rita), Antonio Kalil (Diretor Médico e de Ensino e Pesquisa da Santa Casa), Gustavo Andreazza Laporte (cirurgião oncológico do Hospital Santa Rita) e Moacyr Christopher Salem (residente em cirurgia oncológica do Hospital Santa Rita). Foto: Carol Fornasier

A Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre (RS) é o único hospital da Região Sul do país que está inserido no CovidSurg, estudo multicêntrico internacional que envolve 85 países na análise do impacto da Covid-19 em pessoas que passaram por cirurgias oncológicas durante a pandemia. A pesquisa consiste na análise de prontuários de pessoas que foram submetidas a qualquer tipo de cirurgia oncológica em bloco operatório que tenham realizado, antes ou depois da intervenção cirúrgica, teste laboratorial com confirmação de infecção por Covid-19 ou que tenham sido diagnosticadas clinicamente, sem a realização de teste laboratorial. Pacientes em que a Covid-19 tenha sido diagnosticada há mais de 30 dias do início do estudo não foram incluídos no mesmo.

O estudo em andamento na Santa Casa visa determinar a mortalidade em 30 dias de pacientes com infecção por Covid-19 submetidos a cirurgias de câncer. O responsável pela pesquisa no hospital gaúcho, o cirurgião oncológico do Hospital Santa Rita Gustavo Andreazza Laporte, explica que esta análise “permitirá um melhor entendimento de diversos fatores que incidem sobre o resultado da cirurgia para pacientes acometidos pela infecção de Covid-19, sejam estes referentes a qualidade de vida ou cura da doença”. A elaboração de artigo contendo os dados colhidos na pesquisa – que contou com a colaboração do cirurgião oncológico Tiago Remonti e do residente em cirurgia oncológica Moacyr Christopher Salem – e a publicação dos resultados estão previstos para os próximos meses.

Para o diretor do Hospital Santa Rita, o oncologista Carlos Eugênio Escovar, estar entre as mais de mil instituições de saúde de todo o mundo, representando a região sul do país neste estudo, “confirma a posição de relevância ocupada pelo hospital no que diz respeito à sua excelência assistencial em todos os aspectos relacionados à oncologia, traduzida também por sua atuação em pesquisas internacionais”.

A Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre participa, atualmente, de 22 pesquisas que relacionam os efeitos da Covid-19 em áreas da saúde como cardiologia, terapia intensiva, cirurgia oncológica, infectologia, fisioterapia, saúde digital, nefrologia, pneumologia e saúde no trabalho. Destes, 14 são estudos multicêntricos – que são estudos clínicos conduzidos, de acordo com um único protocolo, concomitantemente em vários centros de pesquisa, nacionais ou internacionais – e oito acadêmicos, definidos como pesquisas de investigação que visam a obtenção de novos conhecimentos. “A Santa Casa de Porto Alegre é o único hospital do Brasil a contar com comitês de ética em pesquisa adulto e outro exclusivamente pediátrico, que realizam a avaliação e o acompanhamento de todos os aspectos éticos direcionados para pesquisas envolvendo seres humanos, fundamentadas em diretrizes éticas internacionais e brasileiras”, finaliza o diretor médico e de ensino e pesquisa da instituição, Antônio Kalil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

cinco + 9 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.