Secretaria de Saúde de São Paulo publica nota à imprensa sobre casos autóctones de febre amarela na capital

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de São Paulo informa que quatro novos casos autóctones de febre amarela silvestre foram registrados na capital, totalizando cinco casos, sendo que três deles evoluíram para óbito.

Todos os registros são de moradores ou frequentadores de área lindeira à Serra da Cantareira, na zona Norte, região onde a campanha de vacinação teve início ainda em setembro de 2017, no distrito Anhanguera.

Um dos casos, uma mulher de 33 anos, moradora de um sítio em região de mata nativa na região do Cantareira. Ela foi internada para tratamento dos sintomas e já recebeu alta.

Os três casos que evoluíram para óbito são de uma mulher, de 55 anos, residente da região do Mandaqui, porém, frequentadora do Tremembé. Nas duas áreas a vacinação começou a ser disponibilizada em 21 de outubro, imediatamente após a confirmação da primeira epizootia na zona Norte, no Horto Florestal. A paciente não buscou a dose da vacina.

Da mesma forma, outros dois homens, um de 24 e o outro de 34 anos, não tomaram a vacina disponível e adquiriram a doença que evoluiu para óbito. Ambos eram moradores da região do Mandaqui e com frequentes visitas ao Horto Florestal, de acordo com relatos dos familiares.

O primeiro caso autóctone no município de São Paulo foi confirmado na última sexta-feira (9). A vítima é um homem de 29 anos, morador do distrito do Tremembé, na zona Norte, e que frequentava semanalmente local contíguo ao Parque Estadual da Cantareira (local da infecção), bem próximo à divisa com Mairiporã.

É importante ressaltar que todos estes casos são de febre amarela silvestre; ou seja, adquiridas em regiões de mata.

Além de ser a primeira região a integrar a campanha, a zona Norte continua a imunização dos moradores que ainda não receberam a dose. Dessa forma, é fundamental que a população que reside nas regiões da campanha procure as unidades de saúde para receber a vacina. Dos mais de 2,2 milhões de pessoas que residem na zona Norte, 1,4 milhão foram vacinadas, o que equivale a 64% de cobertura vacinal.

A secretaria reforça ainda que o caso de pessoas que não podem tomar a vacina, como mulheres amamentando crianças com até 6 meses de idade, é importante procurar um médico para avaliação. Além disso, a recomendação é tomar algumas medidas de segurança, como o uso de repelentes de acordo com as indicações do rótulo e utilizar roupas de mangas longas e calças compridas. No caso de bebês, também é aconselhado o uso de mosqueteiros em berços e carrinhos. Deve-se utilizar telas em janelas e portas.

Vacinação na zona Norte

A região observou nos primeiros meses de campanha uma busca intensa pela vacina, chegando a imunizar 450 mil pessoas em uma semana – de 26 de outubro a 1º de novembro de 2017. No final de novembro, porém, em uma semana (de 30/11 a 7/12), a busca pela vacina nas unidades não ultrapassou 45 mil pessoas.

Para ampliar a cobertura vacinal na região Norte, a SMS continua adotando estratégias para localização dos moradores que ainda não foram imunizados. Agentes de saúde têm percorrido os bairros para o trabalho de rescaldo, e os munícipes que se enquadram neste perfil recebem senha para atendimento em postos específicos. Atualmente, 35 UBS foram destinadas para atendimento desta demanda, além de outros dois postos de referência para viajantes que vão se deslocar para áreas com recomendação da vacina em território nacional: UBS Vila Palmeiras e AE Tucuruvi.

A orientação aos moradores que ainda não receberam a visita dos agentes de saúde e precisam ser vacinados é procurar a unidade mais próxima de sua residência para retirar a senha de atendimento.

Também para quem frequenta rotineiramente a região lindeira à Serra da Cantareira e não está imunizado, é de extrema importância que procure a sua UBS de referência para tomar a vacina contra a febre amarela.

Para saber qual a Unidade Básica de Saúde de referência de seu endereço, basta consultar o Busca Saúde (buscasaude.prefeitura.sp.gov.br). Veja o passo a passo de como consultar:

1. Escolha fazer a busca por endereço e digite o seu endereço com número;

2. Clique na opção – Moro neste endereço;

3. Na caixa da direita, opção Exibir no mapa, não selecione nenhum item/filtro. Caso tenha algum item/filtro selecionado, retire-o.

4. Clique em Buscar

5. O mapa irá mostrar seu endereço e a unidade de referência. Na coluna da esquerda a unidade de referência sempre aparecerá com uma estrela amarela. Quando clicamos em cima da estrela amarela, aparecem os dados da unidade – nome, endereço, telefone e horário de funcionamento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.