Sequelas da Covid-19: Operadora de saúde realiza iniciativa para reabilitação de pacientes

Cansaço físico, problemas cardíacos e limitações respiratórias são algumas das sequelas comuns em muitas pessoas que superaram a Covid-19. Nos pacientes atendidos pelo Programa de Medicina Preventiva do Grupo Assim Saúde, o Special Life, que tiveram Covid-19, cerca de 86% convivem com algum tipo de comprometimento ou limitação funcional.

O trabalho de reabilitação dos pacientes acompanhados nos programas de doenças crônicas é feito a partir do monitoramento da condição de saúde dos beneficiários assistidos. Via contato telefônico e por atendimentos presenciais, com assistência multiprofissional, é desenvolvida a dinâmica de tratamento, de acordo com a necessidade de cada paciente. Alguns chegam a apresentar até fraqueza muscular, insuficiência renal e alterações cognitivas e psíquicas. Hoje, nos programas do Special Life, quase 400 beneficiários apresentam algum tipo de sequela provocada pela Covid-19.

“Com a tendência de rejuvenescimento da pandemia no Brasil e o consequente prolongamento do tempo de internação, os cuidados para a reabilitação do paciente acometido por alguma sequela, ou simplesmente como medida preventiva contra futuras comorbidades, vão além do ciclo da doença. Sabemos que a alta hospitalar pode representar o começo de um longo caminho para a plena recuperação, que requer vários cuidados e orientação especializada”, explica a gerente médica do programa, Eliane Guimarães.

A estratégia para reabilitação é dirigida aos pacientes já em acompanhamento em algum dos programas especiais da operadora. O Special Life abrange quase 11 mil beneficiários portadores de doenças crônicas, como hipertensão, diabetes, obesidade, doenças cardiovasculares, doenças da coluna e transtornos mentais, além de gestações de alto risco materno.

“Por ser um paciente que já acompanhamos na Medicina Preventiva, conseguimos avaliar todo o histórico de saúde e o percurso da doença em cada indivíduo, e traçar um plano terapêutico para a reabilitação. Isso inclui o acompanhamento em nossos programas especiais e o encaminhamento para atendimentos ambulatoriais nos centros médicos. Evitamos, assim, a fragmentação do tratamento e aumentamos as chances de bons resultados em menor tempo. Nossa meta é promover a alta total do paciente pós-Covid, por meio da reabilitação e prevenção das sequelas tardias”, explica Eliane.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.