Síndrome pós-Covid-19 preocupa especialistas de todo mundo

294

“Tenho atendido cada vez mais pacientes com o que se convencionou chamar de Síndrome Pós-Covid-19 e vem sendo relatado também em outros países. Trata-se de uma dor crônica que afeta pessoas que ficaram internadas por vários dias devido à contaminação pelo coronavírus nos mais diferentes graus, mesmo leve e moderado. As reclamações incluem dor intensa no tórax, que causa dificuldade para respirar, fraqueza nas pernas, fadiga física e mental profunda, inchaço e neuropatia periférica, um problema que afeta os nervos das extremidades do corpo e causa manifestações incômodas, como dormência, formigamento e pontadas nas mãos e nos pés”, explica o médico especialista em dor, acupuntura e pesquisador da Universidade de São Paulo (USP) Marcus Yu Bin Pai, doutor em ciências pela USP e pesquisador do Grupo de Dor do Departamento de Neurologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP.

Outra preocupação dos especialistas é que a Síndrome Pós-Covid-19 pode ser incapacitante e prejudicar a realização de atividades simples do cotidiano, como segurar o filho no colo, levantar da cadeira e tomar banho, além de, claro, impactar no retorno ao trabalho, nas relações pessoais e na qualidade de vida de maneira geral. “Ainda não sabemos por que isso acontece nem quem está mais suscetível, mas já constatamos que a Síndrome Pós-Covid-19 pode ser combatida com acompanhamento médico e tratamento individual com reabilitação e técnicas para alívio da dor, com o uso de medicamentos e procedimentos como fisioterapia motora e acupuntura”, completa o doutor Marcus Yu Bin Pai.