Sociedade Brasileira de Médicos de Família e Comunidade repudia violência de anestesista contra mulher na hora do parto

Como profissionais da Atenção Primária à Saúde, a Sociedade Brasileira de Médicos de Família e Comunidade (SBMFC) manifesta seu completo repúdio à violência praticada pelo anestesista Giovanni Quintella Bezerra, que estuprou uma paciente durante o parto em São João do Meriti, no Rio de Janeiro.

Manifestamos também nosso posicionamento no sentido de promover a ética nas práticas em saúde, por meio de ações educativas, e promovendo as mudanças que estiverem a nosso alcance para criação de mecanismos de prevenção e proteção das mulheres que possam enfrentar e estancar a violência nos serviços de saúde de todo o país.

Sociedade Brasileira de Médicos de Família e Comunidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.