Soluções que estão revolucionando os hospitais no Brasil

Cada vez mais fala-se sobre o uso das tecnologias dentro das instituições de saúde. Assuntos que vão desde soluções de ponta para tratamentos médicos, passando por uma gestão institucional mais ágil e segura. Afinal, por que pensar na tecnologia para a saúde se faz tão fundamental?

Momento de aceleração

Especialmente com a pandemia da Covid-19, diversas mudanças foram implementadas por hospitais e clínicas com o objetivo de atender os pacientes em menos tempo, mas ampliando a segurança.

O novo cenário acelerou as mudanças que já precisavam ser pensadas e colocadas em prática, permitindo que a tecnologia fosse um meio para projeções mais otimistas, com processos conectados, diminuição de erros, atendimento ágil e com perfil humanizado.

Saúde 5.0

Muito embora a conectividade em instituições de saúde não seja uma novidade, a Saúde 5.0 expande o conceito ao falar de uma maior autonomia por parte de pacientes e profissionais, bem como de mais qualidade de vida. Aliás, segurança, qualidade e agilidade devem ser os principais pilares que norteiam a relação entre médicos, demais profissionais do setor de saúde e pacientes.

Sendo assim, todos os hospitais estão se preparando, enquanto alguns já estão preparados, para gerenciar e tratar informações de maneira mais eficiente. Por isso, as parcerias estratégicas são fundamentais para alcançar esses objetivos.

Elas que garantem atualizações tecnológicas de acordo com a realidade do seu hospital, auxiliam na gestão propondo melhorias através de relatórios e análise de dados, dispõem de profissionais especializados para apoio à sua instituição de saúde, entregam soluções de acordo com as legislações vigentes — como é o caso da LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados), e diversos outros benefícios.

Segurança em primeiro lugar

Automatizar tarefas e, consequentemente, diminuir o tempo e investimento de alguns processos é abrir espaço para priorização de um atendimento mais humano e com menos erros.

Um desses exemplos é o RFID. A sigla vem do inglês, e significa Identificação por Radiofrequência. Por meio dela, é possível localizar pacientes, itens ou equipamentos em tempo real, por ser uma solução de rastreabilidade. O transporte de bolsas de sangue e exames, por exemplo, é um ponto que se beneficia muito dessa tecnologia.

Ele também permite a captura de dados através de coletores, agilizando a rotina de coleta de informações de pacientes, com alto desempenho, uma vez que substituem os códigos de barras. Essa automatização garante diversos benefícios dentro do hospital, inclusive quando falamos no controle de estoque, compras e armazenamentos.

Ainda falando em controle, o Ministério da Saúde criou o Protocolo de Identificação do Paciente, com o intuito de apoiar o Programa Nacional de Segurança do Paciente (PNSP), instituído pela Portaria GM/MS nº 529/2013. O protocolo orienta a padronização de pulseiras hospitalares e determinados procedimentos como forma de identificação.

Os hospitais também adotam o Protocolo de Manchester, uma metodologia que classifica os atendimentos através de pulseiras de cores distintas para cada nível de urgência.

Sendo assim, o uso de pulseiras hospitalares agiliza o atendimento, entrega mais segurança para o paciente que está sendo atendido, bem como da equipe médica, facilita a sistematização de processos e ajuda a monitorar o fluxo de pessoas nos hospitais, ligando isso ao gerenciamento de insumos de cada unidade.

E em um ambiente com demandas tão delicadas, o cuidado com a impressão é fator importante. Impressões com falhas e equipamentos sem configurações otimizadas são apenas alguns exemplos que podem virar uma verdadeira bola de neve para o hospital. Para isso, é fundamental investir em um outsourcing de impressão, garantindo qualidade e ainda demandas sob medida.

Além disso, com a terceirização, todos os equipamentos, materiais e manutenção das impressões ficam a cargo do fornecedor, não onerando a equipe hospitalar. Assim, o tempo e atenção dos profissionais é liberado para cuidar do que realmente importa: a saúde dos pacientes.

E falando em impressão, não é somente as pulseiras hospitalares que precisam de atenção. O mesmo vale para etiquetas personalizadas, utilizadas em bolsas de sangue, exames, medicamentos e tantos outros insumos. Esse é um outro motivo que faz a presença de um parceiro para atender certas demandas do hospital imprescindível.

Uma visão estratégica para hospitais

Todas as soluções acima mencionadas são apenas um resumo de tantas outras que fazem parte das possibilidades de diminuir os erros e garantir um atendimento mais humanizado.

Dentro desse contexto, a TR Service é líder em soluções tecnológicas para hospitais. A empresa faz parte do Grupo Tecnoset, com mais de 30 anos de mercado. Todas as soluções citadas neste texto e muitas outras podem ser conferidas entrando em contato com a empresa.

Atendendo grandes hospitais em todo Brasil, a TR Service é o melhor parceiro para sua instituição de saúde! Fale com a TR Service para saber mais sobre soluções inovadoras e personalizadas para o seu hospital.

Informações: www.trserv.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.