Uso da neuromodulação no tratamento da disfunção pélvica será tema de simpósio

Com as alterações naturais do processo de envelhecimento, os idosos podem vivenciar manifestações físicas desconfortáveis. Um exemplo são as disfunções do assoalho pélvico como incontinência urinária e fecal, dor pélvica e distúrbios desses órgãos. Algumas patologias podem ser tratadas por Neuromodulação sacral — uma tecnologia com intervenção minimamente invasiva, intermediando os estímulos musculares e de dor ao nível do cérebro, da medula espinhal e dos nervos periféricos, causando inúmeras vantagens aos pacientes.

O IV Simpósio Multidisciplinar de Assoalho Pélvico, promovido pelo Serviço de Coloproctologia do Hospital Moinhos de Vento, de Porto Alegre (RS), vai abordar questões relacionadas ao tratamento dessas patologias. De acordo com a chefe do Serviço de Coloproctologia do Hospital Moinhos de Vento, Heloisa Guedes Mussnich, usar novas possibilidades terapêuticas é primordial para melhor tratar os pacientes. “Os eventos científicos sempre procuram atender à demanda da modernização da medicina. O emprego de novos dispositivos, que promovem modificações no funcionamento ou na sensibilidade dos órgãos pélvicos, merece um olhar de atenção”, afirma.

Além do novo tratamento, que será abordado pela anestesiologista Monia Di Lara Dias, da Clínica da Dor Hospital Moinhos de Vento e pela médica cirurgia Colorretal da Carolina do Sul, Margarita Murphy, tratará também de assuntos como o Exercício Físico de Alto Impacto e Disfunção do Assoalho Pélvico, com a anestesiologista Mara Rita Salum, também da Clínica da Dor Hospital Moinhos de Vento. As repercussões da via de parto no Assoalho Pélvico e Abordagem Fisioterapêutica serão trazidas pela anestesiologista da Clínica da Dor do Hospital Moinhos de Vento, Leila Maria Alvares Barbosa. O evento científico online, que acontece no dia 1º de julho, terá a moderação de Adriana Prato Schmidt, ginecologista cirúrgica e uroginecologista da Clínica Lótus, e com o coloproctologista, Luciano Carvalho, do Hospital Moinhos de Vento.

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo site da instituição. A conferência será transmitida ao vivo pelo canal da Faculdade Moinhos no Youtube. Veja abaixo:

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.