Brasileiros ganham prêmio internacional com tecnologia que ajuda no tratamento de AVC

519

A startup Neurobots, da Universidade Federal de Pernambuco, foi uma das vencedoras do Cisco Global Problem Solver Challenge, premiação que reconhece grupos de jovens empreendedores que criaram soluções de ponta capazes de resolver alguns dos desafios mais difíceis do mundo. Os brasileiros ficaram entre o grupo dos três primeiros colocados e vai receber prêmio de US$ 10 mil. A Neurobots oferece uma terapia de reabilitação inovadora com uma interface de computador cerebral para vítimas de acidente vascular cerebral.

“A tecnologia de exoesqueleto controlada por sensores cerebrais é capaz de recuperar 30% do movimento da mão em duas semanas”, destaca Vitor Hazin, diretor de tecnologia da Neurobots, que acrescenta a importância do reconhecimento pela Cisco. “Nossa solução foi capaz de recuperar o movimento de pacientes que estavam há nove anos tentando melhorar do problema. A premiação no Cisco Global Problem Solver Challenge vai ser importante em nossa evolução, não apenas pelo prêmio, mas pela consagração por uma grande instituição internacional que acreditou em nosso projeto.”

A Neurobots foi a única ganhadora da América Latina. Em seu terceiro ano, o Cisco Global Problem Solver Challenge recebeu inscrições de 335 equipes de todo o mundo que disputaram US$ 300.000 em prêmios. As equipes apresentaram soluções inovadoras para resolver desafios relacionados ao ambiente, saúde, necessidades humanas críticas, entre outros, demonstrando um grande entendimento da magnitude dos problemas enfrentados pela comunidade global.

“É um orgulho muito grande ver um grupo de jovens empreendedores do Brasil entre os vencedores do nosso desafio global. Essa vitória ilustra bem como os brasileiros têm ideias inovadoras para resolver problemas tão críticos da humanidade”, destaca Laercio Albuquerque, presidente da Cisco do Brasil.

O vencedor do Grande Prêmio, no valor de US$ 100.000, foi o grupo Oorja (Imperial College London, Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte), que implementa e opera sistemas de bombeamento solar comunitários para fornecer serviços de irrigação aos pequenos agricultores. Os demais vencedores receberam prêmios no valor de US$ 75.000, US$ 25.000 e US$ 10.000.

Deixe seu comentário