Tumores mais comuns em homens no Estado de São Paulo difere da estatística brasileira

579

De acordo com os dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), a incidência dos três tipos de tumores mais frequentes nos homens em 2018 no Brasil apresenta uma diferenciação da estatística do Estado de São Paulo. Excluindo o câncer de pele, o INCA estima para o país os cânceres de próstata, pulmão e colorretal como os mais incidentes, totalizando 104.340 novos casos desses três tipos.

No entanto, enquanto no Brasil o câncer de pulmão aparece em segundo lugar, em São Paulo, o câncer colorretal passou a ocupar esta colocação. “O estilo de vida da população deste estado, que é tipicamente urbano, favorece as taxas maiores de incidência do tumor colorretal. 35% do total de novos casos deste tumor no Brasil surgem em São Paulo, onde é muito grande o consumo de alimentos industrializados, com elevada ingestão de carne vermelha e embutidos, além da associação com fatores de risco como sedentarismo e obesidade”, afirma o oncologista André Sasse, fundador do Grupo SOnHe, especialista na área.

O câncer de pulmão é o único que no Brasil e em São Paulo apresenta o mesmo percentual de incidência, 18%. O colorretal incide em 24% dos homens em São Paulo e em 17% no Brasil. O câncer de próstata, o mais incidente e muito frequente, é menos incidente em São Paulo do que no país como um todo, conforme tabela comparativa abaixo, elaborada pelos especialistas do Grupo SOnHE – Sasse Oncologia e Hematologia.

Brasil São Paulo
Próstata  68.220 65% Próstata  14.890 59%
Pulmão 18.740 18% Colorretal  6.010 24%
Colorretal  17.380 17% Pulmão  4.550 18%
Total  104.340 100% Total  25.450 100%

 

Segundo o oncologista, o câncer colorretal está diretamente relacionado aos hábitos de vida dos homens de São Paulo. É um dos tipos de tumores que mais se pode prevenir e também o que mais se pode fazer diagnóstico precoce. “O conhecimento sobre fatores de risco e sobre como diminuir as chances da doença é importante para mudança dos comportamentos de risco e para tentar mudar essa triste estatística. Também é importante a realização de um exame de rastreamento do câncer colorretal, pelo menos a partir dos 50 anos. Há diferentes formas de se fazer os exames, que vão desde a pesquisa de sangue oculto nas fezes até a colonoscopia. O melhor exame deve ser definido pelo médico”, explica.

Campanhas para conscientização sobre melhores hábitos alimentares, atividades físicas regulares, além da importância de uma rotina diária menos estressante são fundamentais. “Não só no Dia do Homem, mas o ano todo, cuide de sua saúde e procure seu médico, pois esse é o melhor presente que você pode dar para sua família”, conclui o oncologista.

Deixe seu comentário