117 anos do Hospital São Vicente é comemorado com missa e nova logomarca

965

A missa foi celebrada na segunda-feira (16), com a presença da diretoria do hospital, dos membros que integram a Sociedade Vicentina, do Prefeito Luiz Fernando Machado, demais gestores, autoridades, convidados, pacientes e colaboradores. “É um momento de agradecermos por todos os avanços conquistados nestes últimos três anos e comemorarmos a confiança de toda a população em nosso trabalho de assistência à saúde, realizado com dedicação há 117 anos!”, destaca o superintendente do HSV, Matheus Gomes.

De acordo com o Prefeito Luiz Fernando Machado, o Hospital São Vicente de Paulo, de Jundiaí (SP), é uma instituição forte que colabora com o sentimento de orgulho da população por pertencer a Jundiaí. “O São Vicente tem na sua origem o modelo de entidade filantrópica beneficente para servir à população, que, certamente, reconhece a sua importância no contexto da cidade. O benefício aos pacientes sempre foi o foco do hospital”, disse o Prefeito. “A história da cidade está diretamente ligada à do São Vicente. Todo jundiaiense de nascimento ou de coração tem algum fato para contar que evidencia o vínculo com o hospital. No que depender do governo municipal, essas histórias vão continuar a acontecer com um São Vicente cada vez mais forte e bem equipado”, afirmou.

Com tantos anos de história, é difícil dizer quantas pessoas já tiveram suas vidas salvas pelas equipes do São Vicente. Só nos últimos três anos, a instituição atendeu cerca de 865 mil pacientes, ou seja, é como se quase 100% da população de Jundiaí e região tivesse sido atendida na instituição. Neste mesmo período foram realizadas 20 mil cirurgias, 43 mil internações, mais de 2 milhões de exames laboratoriais e 18 mil atendimentos a pacientes oncológicos, além de muitos outros números relevantes.

Mercedes França, 66 anos, que é uma das colaboradoras mais antigas do hospital, relata os momentos vividos na instituição. “Trabalho aqui há 34 anos, comecei como auxiliar de escritório, hoje estou como auxiliar administrativo, passei por várias diretorias e vivi muitas coisas. Um dos piores momentos, cerca de 20 anos atrás, foi um período bem crítico e difícil, a estrutura era ruim, faltavam medicamentos e a comida não era de qualidade”, lamenta. “Agora a melhor fase do hospital, sem dúvida é hoje, o que a gestão atual está fazendo com o São Vicente, nunca ninguém fez! São melhorias em todos os aspectos, na estrutura, conservação, nos projetos e, especialmente, na abertura de diálogo e respeito com nós, colaboradores. Nestes 117 anos, tudo é motivo de comemoração”, diz ela sorrindo.

Para os pacientes, o tempo representa experiência. “Eu precisei do hospital por várias vezes, inclusive para uma cirurgia no coração. Sempre fui muito bem tratado, eu confio totalmente no hospital, aqui estão os melhores médicos e uma instituição que tem tantos anos, na minha opinião, significa que tem muita capacidade”, declara Norberto de Oliveira, 54 anos.

Um NOVO São Vicente

Com a revitalização dos quartos, que está sendo feita por meio da ajuda da iniciativa privada e pessoas físicas, a cidade ganha um hospital reformado e com acomodações similares aos melhores hospitais particulares do Brasil. Essa e outras melhorias, como novo setor de quimioterapia, ampliação do setor de ortopedia com a criação do Ambulatório, reforma de todo o telhado, troca da frota que presta assistência domiciliar, participação em importantes projetos do Ministério da Saúde, como o Lean nas Emergências, que visa reduzir a superlotação nas urgências e emergências de hospitais públicos e filantrópicos por meio de uma metodologia, e tantos outros, fazem surgir o Novo Hospital de Caridade São Vicente de Paulo, que traz o “Novo” logo acima de sua fachada, justamente por estar bem diferente da instituição de três anos atrás.

O São Vicente entra para este novo ciclo com a meta de tornar-se uns dos hospitais que mais investem em sustentabilidade. “Estamos instalando placas solares para captação de energia em parceria com a CPFL; os chuveiros nos novos quartos passarão a ser aquecido com energia solar; nossas torneiras terão dispositivo redutor de consumo de água; vamos reduzir de forma significativa o uso de papel e implementar sistema de assinatura eletrônica, dentre outras ações que estão sendo estudadas”, enfatiza Matheus.

E assim, neste novo contexto é que nasce uma logomarca mais contemporânea, em dois tons de azul, com inspiração em uma cruz, que também simboliza saúde e vida. “A mudança será aos poucos, primeiro iremos trocar nossas fachadas, depois iremos mudar a comunicação interna, uniformes, ambulâncias (retirar) crachás e tudo mais. Será modificado paulatinamente, conforme nossas possibilidades. Mas o mais importante é que o conceito do novo já está incorporado e claro para os nossos colaboradores e pacientes, que percebem a diferença sob vários aspectos do hospital que herdamos três anos atrás”, afirma.

As comemorações dos 117 anos do São Vicente contam com programação diversificada entre os dias 16 e 20 de dezembro, incluindo homenagem aos voluntários, sorteio de brindes para os colaboradores, entrega de cesta especial de Natal, cardápio diferenciado e outras ações.