Após dois anos de eventos virtuais, Caminhada do Coração do Hospital Cardiológico Costantini volta em setembro

A tradicional Caminhada do Coração, realizada em Curitiba (PR) pelo Hospital Cardiológico Costantini, chega à 18ª edição em 2022. O evento, que nos últimos dois anos foi feito de forma virtual por conta da pandemia de Covid-19, volta de forma presencial em 25 de setembro. Para participar,  não é necessário fazer inscrição. O evento tem apoio da Prefeitura de Curitiba.

A caminhada reúne anualmente milhares de pessoas no percurso de 4 quilômetros entre a Praça do Japão e o Parque Barigui. As primeiras 1.000 pessoas que levarem a doação de um brinquedo ou alimento não perecível receberão a camiseta oficial do evento. Basta comparecer ao local da largada na hora marcada, 9h.

Segundo o cardiologista Costantino Costantini, o objetivo da Caminhada do Coração é incentivar a população a combater o sedentarismo. Além disto, setembro é o Mês do Coração, dedicado a conscientizar sobre os problemas cardiovasculares, que apesar do Covid-19, ainda é a maior causa de mortalidade no mundo.

No Brasil, cerca de 14 milhões de pessoas estão diagnosticadas com alguma cardiopatia, de acordo a Sociedade Brasileira de Cardiologia. Atividades físicas e uma alimentação saudável podem ajudar. Mas atenção: é necessário fazer uma avaliação médica antes de iniciar qualquer exercício.

“Não podemos nos lembrar do coração apenas quando há um aperto ou uma dor, é preciso que haja prevenção. Por isso, adquirir, pelo menos, cinco hábitos saudáveis para melhorar a qualidade de vida já são um grande avanço. Diga não ao estresse, siga uma dieta equilibrada, com bastante ‘verde’, até atingir um peso saudável e valores ideais de colesterol, glicemia e triglicerídeos, pratique exercícios aeróbicos diariamente com duração de 50 a 60 minutos, descanse após o almoço e siga rigorosamente as prescrições medicamentosas quando indicado pelo médico”, exemplifica Costantini.

As medidas sanitárias e de segurança para o evento seguirão as recomendações da Organização Mundial da Saúde e da Prefeitura de Curitiba.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.