Colaboradores do Hospital Estadual Materno-Infantil são orientados sobre conduta com relação à Influenza

Profissionais dos setores assistenciais do Hospital Estadual Materno-Infantil Dr. Jurandir do Nascimento (HMI), da SES-GO – Governo de Goiás – participaram entre os dias 19 e 21 de março de capacitação sobre os procedimentos corretos para manejo de pacientes com suspeita ou com caso confirmado de Influenza, promovida pela Comissão de Controle Infecção Hospitalar (CCIH) e Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho (Sesmt) da unidade. Ao todo, 386 trabalhadores dos turnos vespertinos e noturnos participaram dos três dias de palestra.

As medidas de precaução para evitar a disseminação do vírus e o uso de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) foram os principais assuntos discutidos nas aulas. “Por estarmos em estado de alerta com essa doença fora de época, é preciso redobrar a atenção durante nossa rotina de trabalho. Precisamos mudar e adaptar nossas condutas”, frisou a coordenadora da CCIH, Keilla Paraguassu, que reforçou a ideia da integração dos colaboradores para seguir todos os protocolos de biossegurança dentro do HMI.

A higienização das mãos foi outro ponto enfatizado pela coordenadora. “É um meio de prevenção simples, barato e efetivo”. O fluxo em casos suspeitos também foi exposto aos colaboradores. “Se for criança, o paciente precisa ser isolado, seguindo as medidas de precaução e proteção, além de solicitar a transferência para uma unidade referência. Já a mãe com suspeita, mantém os mesmos protocolos, com binômio mãe e filho, seguindo as orientações do Ministério da Saúde (MS)”, frisou.

Sobre a conduta com colaboradores com suspeita da doença, a enfermeira do Serviço de Saúde Ocupacional do Sesmt, Suely Cecília Barros, explicou o fluxograma de atendimento e os cuidados que eles devem seguir ao sentirem algum sintoma da Influenza. “É preciso haver uma transparência entre o trabalhador e o coordenador para conseguirmos um tratamento efetivo, seguindo todas as orientações do médico do trabalho”, finalizou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.