Com foco no Oriente Médio e mercado asiático empresas brasileiras participam da Arab Health

Há 18 anos, empresas ligadas ao Brazilian Health Devices, projeto de exportação da Associação Brasileira da Indústria de Dispositivos Médicos (ABIMO) participam em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) da Arab Health, com o objetivo de promover a indústria brasileira da saúde no exterior. Em 2021, o evento marcado para acontecer nos dias 21 a 24 de junho, visa à realização de contratos com os países do oriente médio e norte da África.

“Estar presente na feira representa uma excelente oportunidade para o fortalecimento da nossa atuação no Oriente e Ásia. A expectativa é muito grande. Em dez anos de participação, os resultados vêm sendo coroados com ótimos negócios. Tenho certeza que não será diferente desta vez”, ressalta Clovis Garcia, analista de Comércio Exterior da Loktal Medical Electronics.

A Arab Health configura-se como a 2ª maior feira de dispositivos médicos do mundo e a principal do Oriente Médio. Na edição 2020, contou com cerca de 110 mil visitantes, provenientes de 150 países. Além disso, as 27 empresas brasileiras expositoras realizaram US$ 2,5 milhões em negociações, com possibilidade de mais US$ 12,2 milhões, por meio dos 2.383 contatos feitos entre 52 países, nos quatro dias de exposição.

“É imprescindível para o desenvolvimento da nossa estratégia internacional participar desse evento. Além de novos contatos, sempre temos tempo de qualidade para aproveitar com distribuidores da região. Significa um mercado responsável por 35% das nossas exportações. Nesta edição, esperamos uma geração de negócios no valor de US$ 450 mil”, comenta Flávia Rodrigues Carvalho, gerente de negócios internacionais da HpBio.

Considerando apenas 2020, companhias nacionais totalizaram mais de US$3 milhões em exportações de produtos médico-hospitalares para o Oriente Médio. Quando comparado a 2019, o crescimento corresponde a 46,54%. Entre os produtos mais vendidos para a região nesse período, estão os aparelhos de raios X; mesas de operação cirúrgica; instrumentos e medidores de pressão, um montante de 255.827.

De acordo com Alessandro Oliva, gerente de vendas internacional da Traumec Health Technology, para manter a empresa crescendo, é essencial expor a marca, pois faz parte de uma tática comercial prolongada, em que o trabalho iniciado continua ativo no pós feira, visando à conversão de futuros clientes potenciais. Nossos produtos apresentam uma grande capacidade para entrada e crescimento dentro desse mercado árabe e asiático”.

“As feiras representam importantes vitrines para as empresas e compõem a estratégia de internacionalização, servindo como uma ótima plataforma para o relacionamento entre as marcas e seus principais clientes ao redor do mundo. Os produtos brasileiros possuem excelente custo-benefício e potencial de exportar para os países da região em que ocorre o evento – um mercado com carência de produção local e alto poder aquisitivo”, finaliza Larissa Gomes, gerente de Projetos e Marketing Internacional da ABIMO.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.