Começa o Omnia Health Live: maior evento digital de saúde do mundo

34

O maior evento digital de saúde do mundo começou nesta segunda-feira (22) e vai até sexta-feira (26). Trata-se da Omnia Health Live, uma nova experiência que acontecerá totalmente on-line, com 70 encontros virtuais, com 195 palestrantes. O evento é realizado pela Informa Markets, mundialmente conhecida por títulos como Arab Health, FIME e Medlab Middle East e, no Brasil, responsável pela realização de Hospitalar, Saúde Business Fórum e Healthcare Innovation Show.

Mesmo antes de começar, a Omnia Health Live apresentava números dignos de um evento de tamanha magnitude. São 747 conexões de negócios feitas por meio da plataforma específica. 1.200 expositores, 9.000 produtos em exposição e mais de 15.000 visitantes já credenciados.

A Hospitalar convida a participar da Omnia Health Live que atende às necessidades da indústria da saúde durante esta época de desafios, oferecendo oportunidades para empresas e profissionais realizarem networking e terem acesso ao conhecimento de especialistas, não importa em que parte do mundo estejam.

Para participar do evento, basta se inscrever no site live.omnia-health.com/en/home.html e ter um dispositivo com conexão estável à internet. O público terá acesso à plataforma on-line para interagir diariamente em reuniões virtuais e videoconferências, fazer download de artigos e apresentações e muito mais, tudo com a maior comodidade, por meio do navegador.

Entre os palestrantes estão pesquisadores e executivos de todo o mundo, entre eles Robert Pearl (EUA), professor da Universidade Stanford,  Patrick Devlyn (México), presidente do Health Commission Business Advisory Council, e Bechara Choucair, VP senior e Chief Health Officer da Kaiser Permanente. Entre os brasileiros estão Leonardo Carvalho, do Hospital Israelita Albert Einstein, Enrico de Vettori, COO da UHG, Daniel Greca, Head Healthcare da KPMG, e Marcos Cerqueira, VP de Life Science e Healthcare da DHL no Brasil.

Diretor da OMS destaca papel da indústria de saúde na recuperação mundial

O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom, destacou que a indústria da saúde terá de papel fundamental na criação de um mundo mais seguro, saudável e justo. A afirmação foi feita em seu discurso nesta terça-feira (23) na Omnia Health Live, o maior evento digital de saúde do mundo, que está sendo promovido pela Informa Markets Healthcare e Hospitalar, até a próxima sexta-feira (26).

Para Adhanom, a indústria da saúde nunca teve tanta importância, não apenas em desenvolver os produtos necessários para salvar vidas, mas também em apoiar a recuperação mundial. “Aprendemos da maneira mais difícil que a saúde é o centro de tudo”, apontou.

Confira abaixo a tradução do discurso na íntegra:

“Estamos há quase 6 meses em uma das maiores crises de saúde de todos os tempos. A pandemia de Covid-19 causou a disrupção dos nossos sistemas, sociedade, negócios e economias. Mais de 8,6 milhões de casos já foram reportados à OMS, e mais de 450 mil pessoas perderam suas vidas.

Apesar de a situação estar melhorando em alguns países, está piorando mundialmente. Levou mais e 2 meses para que os primeiros 100 mil casos fossem reportados. Nas últimas duas semanas, mais de 100 mil casos foram reportados à OMS todos os dias. Mas sabemos que isso é muito mais do que uma crise de saúde. Milhões de pessoas perderam seus empregos. A economia mundial está caminhando para a maior contração desde a grande depressão. Os efeitos políticos, sociais e econômicos da pandemia serão sentidos por muitos anos ainda. A indústria da saúde nunca teve tanta importância, não apenas em desenvolver os produtos necessários para salvar vidas, mas também em apoiar a recuperação mundial.

A pandemia nos ensinou que saúde não é um item de luxo, e sim um direito humano e a base para o desenvolvimento social e econômico. Aprendemos da maneira mais difícil que a saúde é o centro de tudo. Conforme trabalhamos juntos para nos reerguermos, a indústria da saúde terá papel fundamental na criação do mundo mais saudável, mais seguro e mais justo, que todos nós queremos. Precisamos estar todos juntos nisso. Obrigado”.

O vídeo do discurso está disponível online.