Como está a saúde dos planos de saúde?

No último mês, 70 planos de saúde, de oito operadoras diferentes, foram suspensos temporariamente pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), em virtude do volume de reclamações de beneficiários durante o 1º trimestre deste ano. O Monitoramento da Garantia de Atendimento, que acompanha o acesso dos usuários de planos de saúde às coberturas contratadas, avalia as demandas de reclamações de beneficiários recepcionadas pela ANS, que tenham como referência toda e qualquer restrição de acesso à cobertura assistencial, como o descumprimento dos prazos máximos para realização de consultas, exames e cirurgias, ou negativa de cobertura assistencial. Baseado nos resultados desse monitoramento as operadoras são classificadas em faixas indicativas de indício de risco baseado no descumprimento dos prazos máximos para o atendimento das demandas, conforme previsto nos normativos (RN nº 259/2011 e IN 02/2022).

Como esse resultado está diretamente ligado à performance das operadoras no âmbito assistencial, a gestão do risco é um tema que vem ganhando cada vez mais relevância na área. Identificar operadoras acreditadas é um importante indicador de avaliação de conduta para a rede prestadora de serviços, pois permite antecipar possíveis incômodos de atendimento e recebimento de honorários. Informações divulgadas pela ANS oferecem dados sobre a qualificação de operadoras e prestadores, índice de reclamações, saúde financeira, entre outros. Para organizar de forma estratégica esses indicadores, a LifesHub, healthtech que reúne mais de 5 terabytes de dados em sua plataforma, transforma a assimetria de informações em inteligência competitiva para empresas do setor, organizando o conteúdo já fornecido pela ANS, e permitindo, por exemplo, a análise comparativa entre operadoras do mesmo porte em determinadas regiões do país.

De acordo com Ademar Paes Júnior, um dos fundadores da LifesHub e presidente da Associação Catarinense de Medicina (ACM), diversos indicadores podem ser acompanhados quando se busca uma visão geral da saúde das operadoras de planos de saúde e seu desempenho. “A vantagem de analisar estes dados através da plataforma está em receber as informações estratégicas em formato de dashboard, com dados enriquecidos, estruturados, interpretados, gerando muitas outras informações a partir de dados primários. A rede prestadora de serviços consegue analisar com quais planos de saúde deseja se vincular, tomando por base informações consistentes que, de certa forma, conseguem prever os riscos na prestação de serviços” complementa o médico.

Informações a respeito das operadoras de planos de saúde são processadas periodicamente pela ANS, que divulga seus resultados trimestralmente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.