Congresso HIMSS@Hospitalar destaca a crescente algoritmização da saúde e apresenta quem é o novo consumidor final do setor

Após dois anos de interrupção, a Hospitalar está chegando ao Expo São Paulo. De 17 a 20 de maio, o setor de saúde vai se reunir na capital paulista para discutir e planejar quais serão os próximos passos do mercado depois da pandemia do Coronavírus.

No evento, os visitantes poderão acompanhar as novidades de mais de 1.000 marcas expositoras, além de participar de cursos, fóruns e quatro congressos que acontecerão simultaneamente.

Um assunto comum a quase todas as atividades da feira serão os avanços tecnológicos vividos de 2019 até os dias atuais. Exatamente por isso, um dos destaques da Hospitalar é o Congresso HIMSS@Hospitalar, que envolve os diferentes temas sobre a tecnologia digital em saúde.

As sessões do Fórum terão três direções bem definidas: a mudança do perfil do consumidor final, a inteligência artificial e algoritmização do setor, e o desafio das operadoras e sistemas de saúde de alfabetizar e ensinar seus clientes em autocuidado.

Guilherme S. Hummel, Coordenador Científico da Hospitalar Hub e curador do Congresso HIMSS, ressalta que no período da pandemia os atendimentos se concentraram na Covid-19, o que gerou um atraso nos demais procedimentos e a retomada desses cuidados encontrará um novo consumidor.

 “Várias coisas aconteceram nesses dois anos, uma delas foi um grande backlog, ou seja, uma fila de espera pelo primeiro atendimento, segundo atendimento, por procedimentos, cirurgias, reabilitação. Então, em 2022, temos um enorme contingente populacional que precisa de serviços médicos e temos um consumidor muito mais atraído e necessitado de serviços digitais, com uma cadeia de provimento de saúde muito pouco pronta para atendê-lo”, destacou o pesquisador. 

 Hummel acrescentou: “o nível de exigência do usuário não é mais o mesmo e ele não tem mais a mesma paciência. O consumidor precisa de um modelo que concentre esforços digitais, já que ele está cada vez mais digital, tendo smartphone, acesso à internet e utilizando inúmeros serviços públicos já digitais. Com a pandemia, a vida digital, em termos de saúde, aconteceu muito mais rápido”, destacou o pesquisador.

O maior acesso à internet faz com que os provedores de saúde também passem a se preocupar com os famosos algoritmos.

“Não tem uma máquina, uma maca, um elemento eletrônico na Hospitalar que não tenha um componente algorítmico. Em dois anos o avanço da ciência de dados na área de saúde foi absurdo, passamos a utilizar desde um device de pulso até equipamentos de UTI contendo a inteligência artificial dos algoritmos. As empresas que não estiverem preparadas para essa carga digital serão preteridas pelo consumidor. O desaparecimento delas não vai ser de um dia para o outro, mas elas vão começar a desaparecer”, alertou Guilherme Hummel.

A demanda mundial por serviços de saúde é crescente, enquanto há um colossal déficit de profissionais de saúde apontado pela própria Organização Mundial de Saúde – OMS. Uma das formas de equilibrar essa balança é educar as pessoas para o autocuidado de modo a reduzir a carência de serviços médicos, sendo esse o tema do último dia do encontro.

“Daqui a dois, três anos as pessoas com um plano de saúde no Brasil serão obrigadas a entrar em programas de promoção ao autocuidado. Se não entrarem, o preço do plano vai lá para cima e isso vai ser liberado pela ANS”, afirmou o pesquisador da Hospitalar.

“Esse último dia é para dizer: preste atenção, ou você cuida do seu beneficiário ensinando ele a se cuidar, dando benefícios para ele se cuidar, reduzindo a mensalidade dele se entrar em um programa de autocuidado ou você vai perdê-lo”, concluiu Hummel.

O Congresso vai apresentar soluções aos provedores de saúde, com base em estudos de casos bem-sucedidos tanto brasileiros quanto internacionais. As palestras serão presenciais, com algumas internacionais gravadas e apresentadas exclusivamente no Fórum, sendo que ocorrerão nos períodos da manhã e da tarde. As inscrições podem ser feitas pelo site: www.euvou.net.br/HOSPITALAR2022.

 

Programação Congresso HIMSS@Hospitalar:

 

17 de maio – a partir das 14h

– Quiosques e terminais de teleconsulta no varejo farmacêutico – Estudo de caso da França

– Como expandir telehealth no ambiente da saúde pública (SUS)

– Monitoramento remoto de fibrose cística em crianças – Estudo de caso Irlanda

– Redes Inteligentes em Saúde – TEC4HEALTH: Estudo de Caso Portugal

– Hybrid Care: Como telehealth pode ir além do atendimento primário?

 

Dia 18 de maio – de manhã a partir das 9h30 e à tarde a partir das 14h

– Inovação em Tempos de Transformação

– IA na Medicina Diagnóstica: plataformas inteligentes revolucionam a detecção de doenças

– Acelerando a adoção de soluções digitais na atenção primária à saúde: Caso Israel

– Registro Eletrônico de Saúde: mandatório, compartilhado e incorporado a Machine Learning

– Medicina Preventiva: Por que a IA é subutilizada no diagnóstico precoce (medicina proativa)?

– Debate & Casos Reais: Diagnóstico de Patologias Crônicas por Deep Learning: perspectivas para esta década

– Desafiando e Eliminando os Obstáculos à Interoperabilidade

– Projeto Norueguês de Blockchain: Compartilhamento seguro de registros médicos (smartmed)

– Exames de Sequenciamento Genético: alto custo, avanço tecnológico e tendências futuras

 

Dia 19 de maio  – de manhã a partir das 9h30 e à tarde a partir das 14h

– Medindo o valor do ecossistema de Open Health

– Porque na saúde ainda continuamos digitalizando o erro, o lento e o inútil

– Construindo uma nação orientada a Ciências da Vida – Estratégia da Dinamarca

– Jornada da Transformação Digital: O enigma do longo prazo

– Conectando Saúde Digital e Ecossistemas Globais de Saúde

– OpenHealth & RNDS (Rede Nacional de Dados de Saúde): papel da Saúde Pública e Suplementar

– Escolhendo a Tecnologia Mais Adequada – Grupo Lusíadas Saúde, Portugal

– Maturity Model HIMSS

 

Dia 20 de maio  – de manhã a partir das 9h30 e à tarde a partir das 14h

– Gestão do Engajamento de Pacientes e Provedores, incluindo telesessões

– Healthtechs e a LGPD: desafios, vantagens e os riscos da judicialização

– Aplicativo para Mapeamento de Sintomas e Feedback Clínico

– Como os Sistemas de Saúde estão relacionados a um Longevidade Saudável?

– Seja bem-vindo ao teatro de um paciente digitalmente empoderado

– Cuidados Digitais Voltados ao Sono

– Desafio da Cadeia Digital: Como acompanhar um consumidor cada vez mais digital?

– Transformando a Atenção Primária – Dispositivo permite que pacientes remotos enviem dados vitais aos provedores – Criando o Futuro da Saúde Híbrida

– Medicina Personalizada: Sonho ou realidade?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.