Depressão – Guia Prático

40

A pandemia do novo Coronavírus trouxe vários efeitos colaterais mesmo para pessoas que não foram infectadas. A depressão pode ser um deles. O isolamento, a falta da normalidade e até questões práticas, como a escassez de recursos financeiros por conta da crise econômica, podem desencadear esse transtorno, que, assim como em qualquer doença, requer tratamento médico.

O novo livro da Manole, “Depressão – Guia Prático”, chega para aprimorar a assistência ao paciente com depressão. Voltado aos profissionais que trabalham com saúde mental – como psiquiatras, neurologistas, geriatras, clínicos gerais e médicos residentes nessas especialidades –, tem a proposta de ser um manual didático para auxiliar nas terapêuticas dos transtornos depressivos.

Transtorno depressivo maior, transtorno depressivo persistente, depressão vascular e depressão psicótica são algumas das abordagens do livro, que traz capítulos especiais sobre depressão em situações específicas, como no caso da Covid-19, e também na ocorrência de doenças neurológicas, disfunções sexuais, na terceira idade etc.

Além disso, “Depressão – Guia Prático” auxilia o profissional na recomendação de tratamentos com antidepressivos orais, ansiolíticos, psicoterapia e medicina integrativa, entre outras.

Autores

IVAN APRAHAMIAN é médico especialista em Clínica Médica, Geriatria e Psiquiatria, mestre em Gerontologia pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), doutor em Psiquiatria e Livre-docente em Geriatria pela Universidade de São Paulo (USP) e professor associado do Departamento de Clínica Médica. É chefe da Disciplina e Residência Médica de Geriatria da Faculdade de Medicina de Jundiaí (FMJ), professor de Medicina da Universidade Cidade de São Paulo, coordenador do Ambulatório de Alterações Comportamentais em Idosos (ACId) da Disciplina de Geriatria da Faculdade de Medicina (FM) da USP.

MARINA MARIA BIELLA é médica com Residência em Clínica Médica pela Faculdade de Medicina do ABC (FMABC) e em Geriatria pelo Hospital das Clínicas (HC) da FMUSP. Possui especialização em Psiquiatria Geriátrica pelo Instituto de Psiquiatria (IPq) da FMUSP, título de especialista em Geriatria pela Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG). É coordenadora do Ambulatório de Alterações Comportamentais em Idosos (ACId) da Disciplina de Geriatria do HC-FMUSP e doutoranda em Psiquiatria pelo IPq-FMUSP.

MARCUS KIITI BORGES é médico psiquiatra pelo Instituto de Psiquiatria (IPUB) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), com título de especialista em Psiquiatria e Psicogeriatria pela Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP). Também é mestre em Ciências pelo Departamento de Psiquiatria e Psicologia Médica da Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp-EPM). Possui especialização em Saúde Mental na Atenção Primária pela Escola de Saúde Pública do Paraná (ESPP), em Preceptoria de Residência Médica do SUS pelo Instituto de Ensino e Pesquisa do Hospital Sírio-Libanês (IEP-HSL) e aperfeiçoamento em Psiquiatria Geriátrica e Doutorando pelo IPq-FMUSP, com parte do doutorado feito na Universidade de Groningen (UMCG, Holanda).

SALMA ROSE IMANARI RIBEIZ é médica com residência em Psiquiatria e em Psiquiatria Geriátrica pelo IPq-FMUSP, com título de especialista em Psiquiatria e Psiquiatria Geriátrica pela ABP. É doutora em Ciências pela USP, com parte do doutorado feito na Universidade de Duke, Estados Unidos. Também possui pós-doutorado pela FMUSP, é médica pesquisadora em Projetos de Pesquisas no Programa Terceira Idade (PROTER) do IPq-HC-FMUSP, professora organizadora do Curso de Aperfeiçoamento em Psicogeriatria do IPq-HC-FMUSP e professora adjunta do Departamento de Clínica Médica da FMJ.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

dezessete − 3 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.